Se não te vejo por fora, porque vive aqui dentro?

Se já não vive fora, porque me atormenta por dentro? É bobagem pensar que quem não cruza mais com teu caminho, ainda cruza com seu coração?

Eu já não te vejo fora, mas o importante é não te ver mais aqui dentro.

A gente não se conhece mais, e não fazemos mais questão de nos conhecermos, a nossa soma não acrescenta mais. Conseguimos deixar o nosso um mais um no negativo. E é isso e ponto. Não precisamos mais das tardes nos descobrindo, explorando nosso universo, não tem mais lugar para isso, – e mesmo que tenha, quem poderia ocupa-lo melhor que você?

O tempo passou e nem se quer restou palavras para a despedida, simples como escrever uma história e aí quando ela ficasse chata, passasse a borracha, ou inventasse um desfecho mais rápido. Não teve diálogo nem sinal de fumaça, foi oito ou oitenta, foi você lá fora e você aqui dentro.

tumblr_static_let_it_go

Quanto mais temos certeza de que o fim foi o certo e que a vida está repleta de coisas maravilhosa para experimentarmos sem a presença do outro, mais ficamos enganados por puro ego de que vamos conseguir sem o outro. Obviamente a gente consegue, mas é porque ele está fora, fora dos nossos planos futuros, fora das nossas viagens espaciais por universos distantes, fora de cogitação.

Mas e quando o apego do “estar lá fora” se confronta com a dura e difícil realidade de que quem está lá fora, também está dentro da gente.

A nossa ilusão tem os pés amarrados na falsa ideia de que o que realmente importa é sobreviver sem o outro, é sair para encontrar os amigos e não sentir falta, é se jogar na pista de dançar e beijar quem der na telha. Mas e quando resolvermos tirar quem está fora, de dentro da gente?

A ideia parece absurda, mas tem gente querendo – e muito – ter um lugar para dormir no nosso sofázinho interno.  Então, como é que a gente tira alguém de dentro da gente sem que essa pessoa nos leve também?

Todo o sentido do ciclo da vida é deixar ir para que, em algum momento, algo de bom possa vir. E para algo bom vir, ele precisa de um sofázinho aconchegante e espaçoso para fazer sua morada, se não, ninguém vai conseguir deitar nele para dormir bem.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.
Anúncios

Seja nada para ser tudo

A vida é tão difícil com a gente, que quando a realidade te dá uns tapinhas nas costas e você se vira para ficar de cara com ela, pronto, lá está a vida sendo dura com você.

Eu particularmente nunca entendi essa coisa de estar preparada para tudo que vem pela frente. Uma hora você é tudo, outra você é nada.

E das vezes que fui tudo, simplesmente não estava pronta para ser, porque precisava ser nada. Precisava que a vida fosse dura comigo, que a realidade batesse na minha porta, eu precisava sentir que nada me pertencia, e o nada é aceitar que outras vidas continuam mesmo sem você.

Quando a gente é nada fica mais fácil perceber que sorrisos têm outros motivos além das suas piadas, os olhos brilham vendo outras pessoas além de você, a pele se arrepia sentindo frio na barriga quando encontram outras pessoas, e essas pessoas não são você.

foto_1

Fica claro entender que romances antigos recheados de juras de amor eterno, não são mais amor, eles simplesmente não doem mais, e quer saber ? As pessoas podem seguir suas vidas sem você.  Aceite.

Fica fácil dizer que a sua dor de amor é maior que as dos outros porque você passou dois anos na merda, mas a verdade é simples: cada um supera sua dor da sua própria maneira. Tem gente que passa anos aprendendo com o antigo relacionamento até se entregar à outra pessoa, e tem gente que simplesmente não se importa mais com o que passou, elas entendem que o que era para ser, não foi e ponto.

Quando a gente vê que o mundo ainda continua, mesmo o nosso estando parado, a gente acaba acordando para vida tentando recuperar o que já foi perdido, e o nada volta a te preencher, porque tudo que você tem agora é o: tarde demais.

Então se for para ser, seja nada. Tem gente que nunca vai ser tudo porque nunca soube ser nada.
Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Qual é o problema?

A gente não está pronto para amar, para ter essa entrega incrível, a gente não está pronto para ouvir um eu te amo acoplado com um olhar apaixonado.

E quer saber qual é o problema disso? Nenhum.

A gente passa finais de semanas enfiados em baladas, festas e música boa. Uma vez ou outra a gente encontra alguém interessante, mas não o bastante para essa coisa toda, sabe?

Não tem problema nenhum em não estar pronto. Tem muita gente que acha que está, mas não está. A gente só evita mentir para nossos corações.

17847335_gohy7

Não estamos prontos e é isso, é essa a nossa condição. Beijos descompromissados, carinhos delicados no meio das nossas aventuras amorosas, mas é só. É o que podemos oferecer.

Somos taxados de frios e de sem sentimentos, mas só não estamos prontos. Nosso momento não é agora, e pode não ter sido com você. Mas a nossa consciência sabe que está limpa por não criar uma entrega falsa a alguém que não merece.

Beijamos bocas desconhecidas, sorrimos para pessoas que nunca mais vamos ver na vida, dançamos ao som de músicas viajantes com gente que só quer viver o momento, e nós também queremos. Sem essa de para sempre ou de “me liga amanhã”.

Não estamos prontos para café da manhã na cama, nem mensagens fofas de bom dia. (mesmo que no fundo isso faça um bem danado).  Não queremos ter que esperar resposta no whatsapp, nem visualizar e não responder para começar uma guerra de quem está mais “nem aí”.

Queremos o espaço de um instante para nos descobrirmos sozinhos. E tem gente que ainda não sabe como isso é bom para o coração.

Queremos nos acabar em festas, dançar até o chão com gente que a gente ama em volta. Queremos histórias para contar e novas cantadas para praticar.

Somos do mundo e o mundo é nosso também. Mas quando estivermos prontos, a gente sabe que o mundo pode ser bem melhor quando compartilhado.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Carta de agradecimento a quem foi embora

É preciso agradecer a quem está ao seu lado, mas mais que isso, agradeça a quem foi embora. É isso mesmo, livre-se do ódio e da raiva para dizer ao menos um obrigada a quem preferiu seguir uma jornada longe da sua. Muitas vezes o universo agiu para o seu crescimento, e você, cego com as dores do coração, não enxergou.

É difícil agradecer por algo que a gente não quer que aconteça, é difícil agradecer quando você quer continuar e o outro decidiu parar. A caminhada fica desiquilibrada, mas veja só, quando um para, o outro continua. Que esse ser seja você.

Eu te agradeço por tudo que fez a mim nesse tempo que tivemos o privilégio de conhecermos um pouco mais da gente, dos nossos corpos, dos nossos paladares, dos nossos filmes preferidos. Obrigada por me ajudar naquele momento difícil aqui em casa, por me dar abrigo, segurança e amor. Eu te agradeço imensamente por acertar em todos os presentes, por me agradar sempre que podia, por me ensinar a ser mais humana e menos fria. Obrigada, enfim, por apresentar o seu melhor lado.

Mas meus agradecimentos nessa noite vão para tudo que você não fez por mim e permitiu que eu mesma fizesse.

Eu passei por alguns momentos complicados que com toda certeza você iria me ajudar, mas você não estava mais lá, então eu aprendi a me reerguer sozinha e visualizar na minha cabeça todos os motivos pelos quais eu ainda tinha que continuar minha jornada. Não é fácil não desistir, mas eu fiz isso. Eu não desisti de mim.

Quando eu te mandava uma foto minha, você delicadamente, me elogiava, me mantinha em um nível alto de beleza, agora, eu tive que me olhar no espelho e me sentir bonita pela minha própria concepção. Analisei alguns dos detalhes que você jurava ser a coisa mais linda que pertencia ao meu corpo, mas há muito mais em mim.

60714-What-Lonely-Feels-Like

Você me trouxe paz e companheirismo, mas sem você aprendi a descobrir o mundo com uma penca de gente totalmente diferente de mim. Eles me trouxeram novos motivos para sonhar, uma nova visão do mundo e da vida.

Depois da sua partida eu tive que me reencontrar porque você levou quase tudo, então eu me dei à liberdade de passar dias sozinha na incessante busca pelo meu eu que agora não era mais seu. Então comecei do zero, aprendi a fechar um ciclo para começar outro.

Você me encorajou (mesmo sem saber) a ir em busca dos meus sonhos. Me fez enxergar que mesmo sozinha eu podia continuar caminhando.

Obrigada pelo crescimento e por não ter voltado atrás, por ser forte e ter conseguido, assim como eu, um novo caminho a ser trilhado.

Se eu soubesse que eu iria ganhar tanto te perdendo, eu te perderia.
Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Eu deveria partir

Deveria ir embora, correr sem rumo e não olhar para trás. Deveria deixar você em algum lugar distante do passado, apagado, esquecido e moribundo.

Deveria deixar você ir sem a menor chance de voltar. Eu deveria.

Sua presença me mata a cada segundo e toda hora me pego pensando no porque de não ter te deixado. Me pergunto se todas aquelas noites acordado por você não fizeram de mim uma pessoa pior.

Eu queria mesmo comprar uma passagem pra longe, só de ida. Me perder em qualquer lugar no qual você não estivesse.

Eu deveria existir por mim, não por você. Deveria não sentir ciúmes e nem querer mais do que eu posso ter.

A realidade em que vivo, há muito, já deveria ter acabado com a ilusão de que um dia, daqui muito tempo, ou no instante seguinte, você percebesse que eu sou aquele que pode te fazer feliz.

343662

Deveria deixar essa insanidade em prol da minha estabilidade mental. Da minha paz, do meu amor. Abandonar o Prozac e, junto dele, abandonar todas as nossas lembranças boas, nossos risos fáceis, nossos amigos.

Mas ao contrário de tudo isso, eu me abandonei. Eu me deixei por você. Me entreguei por completo e aqui estou, preso, entre quatro paredes pensando em todas as coisas que eu deveria ter feito e não fiz. Por medo. Medo de te deixar e a realidade lá fora ser ainda pior. Medo de descobrir que o meu errado era o meu certo. Medo de não achar aquilo que eu procurava.

Talvez a felicidade só apareça quando eu partir. Ou talvez ela esteja aqui. Existindo enquanto eu me preocupo com aquilo que eu deveria, mas não fiz.

Leonardo Lino 24 anos, publicitário,  é um apaixonado por economia, política e filosofia. É um inimigo declarado do estado. Um minarquista pragmático. Tem como inspiração Ayn Rand e Ludwig von Mises. Gosta de falar abobrinhas, bobagens e jamais vai te levar a sério. Também tem um lado místico. Não olha torto que o santo é forte. Está aprendendo a escrever, desculpem os maus modos.

Um Eu Em Carta #3

Oi Mile, tudo bem? Está assustada com uma carta que veio do futuro, ou melhor, do SEU futuro? Não fique, aqui deixo alguns conselhos para que você sobreviva e seja feliz.

Você ainda não tem noção nenhuma do quanto você vai ser importante e vai conhecer pessoas incríveis, mas confie em mim, eu sou você com 22 anos.

As coisas em casa não estão muito bem, né? É importante que você tenha paciência porque a mãe vai passar por um momento de grande evolução, e você também. Então tenha calma e continue sendo a companheira dela. Daqui uns 10 anos vocês serão melhores amigas e você vai poder contar tudo que sufoca seu coraçãozinho.

Peço que você se prepare porque é com 13 anos que você vai conhecer a pior dor do mundo e vai entender que os anjos ficam no céu. E se você não compreender essa mensagem agora, entenderá aos 17 anos.

Aproveite essa idade para estar perto dos seus amigos da escola, você terá momentos lindos perto deles e eu te garanto, depois de 10 anos alguns vão te convidar para sair e vai ser a mesma coisa.
Carta Jamile

Essa carta deveria ser enviada quando você completasse 16, é nessa idade que sua evolução começa a expandir. E eu estou aqui para tentar te ajudar com tudo que irá acontecer a partir de 2009.

O sonho de ser uma jogadora de futebol não vai acontecer e ler isso agora vai doer, porém não se esqueça que sua missão no planeta é bem maior.

Você vai conseguir um emprego no zoológico da cidade, parece pouca coisa, né? Exceto por um pequeno detalhe: lá você vai encontrar a garota que vai te tirar do fundo do poço. Vocês vão viver uma história louca e, hoje, ela vai ser seu porto seguro. Nunca, nem por um segundo, sonhe em se afastar dela, essa garota vai te ajudar a construir a sua história. Quando encontrá-la de macacão circulando pelo Zoo, seja amiga dela, ela é a pessoa mais doce do mundo e você vai precisar de toda essa doçura algum dia.

É também com 16 anos que você vai se aceitar gay, então fique tranquila porque esse seu pensamento de que você é diferente de todo-o-resto-do-mundo é mentira. Com 16 anos você vai encontrar muitas iguais a você e vai se identificar com pessoas que vão te aceitar do jeitinho que você é. Portando nunca use saia e nem vestido, você não precisa disso e nunca precisará.  – Um segredinho entre nós: Na sua formatura da faculdade, SIM, FACULDADE! Você estará espetacular em um blaser –

Bom, você vai se apaixonar de verdade e vai ser a coisa mais gostosa que você sentiu na vida. Você vai sorrir a toa, vai passar horas no telefone, vai fazer loucuras, vai sentir frio na barriga, você vai amar como nunca amou em sua vida e essa é a única certeza que eu ainda tenho. Mas cuidado, você só tem 16 anos e o amor bateu muito forte dentro de você, aproveite e desfrute desse sentimento porque ele vai durar pouco, e quando acabar, mile, ele vai doer. Vai doer muito, você vai passar uns meses sem querer comer ou ver as pessoas e quando você for se abrir para sua mãe ela não vai entender. E então vai doer o dobro (mas perdoe, ela está tão perdida quanto você, e não esqueça: aos 22 tudo ficará bem). Nesse momento você vai precisar daquela menina que trabalhou com você no seu primeiro emprego e ela vai te salvar. Portanto, deixe ela ser sua salvação.

Mas eu estou viva! Sendo assim, você vai sobreviver e vai superar! Antes de você conseguir seguir em frente você vai errar, e vai errar feio. Agora você é forte e já administra seus sentimentos melhor, vai saber iludir, mentir, desvalorizar as pessoas e até mesmo machucá-las. Não me orgulho desse tempo em que você se tornou fria e ignorava o sentimento das pessoas. Vai demorar para você cair na real e ver que ser sincera com elas e com você mesma é a melhor solução.

As recaídas vão chegar, então aceite, vai passar 2 anos depois do término do seu primeiro namoro e você ainda vai sentir falta dela e vai chorar. Mas você vai continuar sua vida.

Quando você completar 17 anos, uma nova fase vai começar, uma fase de grandes conquistas e de coisas boas. Você vai entrar na faculdade de jornalismo (está surpresa? Eu também fiquei) e conhecer pessoas incríveis. Vai viajar, ganhar prêmios e compreender que o futebol não era o seu futuro, afinal, agora você se descobriu na comunicação, e, olha, você é boa nisso.

No seu último ano de faculdade o destino vai te surpreender e vai trazer de volta (sei lá porque, pois até hoje não entendo) aquela que você amou aos 16. Vocês vão namorar, usar alianças, ter contato com família, vão dormir juntas, acordar juntas e se amar. Você vai ser feliz, mas não se anime muito, vai acabar.

Agora é o momento que você deve estar pensando: “Quando algo de bom acontece na minha vida, algo faz dar errado e BOOM, acaba”. Mas lembra que você evoluiu? Então, Mile, dessa vez, você vai saber lidar melhor, mas o sofrimento vai ser o mesmo, a vontade de não comer e de sumir do planeta terra também vão te consumir.

Você vai chegar ao momento mais triste da sua vida: a faculdade vai acabar e agora você é formada, seu estágio vai acabar, e, novamente, a idealização que você tinha sobre o amor também vai ter seu fim. Você não vai ter nada e vai se sentir um nada também, o vazio vai preencher seu coração e sua cabeça.

Você leu tudo isso e deve estar assustada com tanta coisa que ainda vai acontecer, mas é agora, com 22 anos, que você vai entender que foi preciso passar por tudo para ser quem você é.

Lembro que algumas vezes você sentiu falta de um amigo, ou a falta da atitude deles, então fique tranquila, eu te asseguro, VOCÊ TEM OS MELHORES AMIGOS DO MUNDO. Você vai viajar com eles, vai sorrir com eles e eu te prometo, são eles quem vão te fazer feliz.

Não se preocupe com o amor, ele te ensinou a voar e você aprendeu a caminhar com os pés no chão, e quem sabe o destino não te surpreende novamente, não é?

É fundamental você nunca parar de escrever, escreva sobre tudo, tenha um diário, escreva sobre suas músicas, sobre seus filmes, crie poemas, letras, romances, mas nunca pare, isso fará toda a diferença. O conhecimento que você vai ter é o que vai te diferenciar de todas as outras pessoas do universo.

Ah, não posso me esquecer, viaje sempre que puder. Sabe esse seu sonho de conhecer o mundo? Vai começar a ter vida, então se prepare porque você tem muito o que descobrir ainda.

Seja mais confiante, a confiança que você deposita em você vai te abrir portas importantes.

Pode ser meio triste te dizer isso mas não crie muitas expectativas em cima das pessoas, elas vão dizer coisas que alegram seu coração mas 80% não vai acontecer. Suba, e suba alto, mas diante das suas próprias expectativas e realizações, é você por você.

E, Mile, sempre se lembre: VOCÊ VAI TER OS MELHORES AMIGOS DO MUNDO!

Acabo aqui essa carta consciente de que a vida vai te preparar durante todos esses anos para que hoje, completando 22 anos, você estivesse preparada para ser feliz.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Carta para você que está no meu lugar

Olá, caro(a) responsável pela felicidade dessa menina que deve acordar ao seu lado nos finais de semana, essa carta é para você. Eu não sei se você é um garoto ou uma garota e isso não me importa, já que as pessoas são capazes de se apaixonar por outras pessoas e não por gêneros.

Bom, você certamente precisará saber de algumas coisas que eu faço questão de te escrever.

Antes de firmar aquele famoso “acordo” de relacionamento sério no facebook tenha suas próprias certezas, essa menina não merece a ilusão dos amores que ela encontra. Ela merece a tua verdade, que, de fora, espero que seja sincera, como a minha um dia foi.

Se o relacionamento for intenso e verdadeiro dê, de preferência de surpresa, uma aliança, mas não as redondas que são clichê dos casais, nem com pedrinhas, pelo amor de Deus – ela não gosta de pedrinhas na aliança. Dê uma simples, mas que a faça lembrar que toda aquela simplicidade carregada no dedo da mão direita é o seu mundo dado a ela.

Ela vai ser a pessoa que mais te conhece no mundo, vai pesquisar coisas da sua banda favorita, da sua marca favorita, do seu filme favorito, do seu curso da faculdade e com todas essas informações ela vai acertar nos presentes. Portanto, não fique por baixo. Seja criativo nas datas comemorativas. Não precisa ter dinheiro, ela vai reparar na boa intenção do teu ato. Então, por favor, agrade essa menina com singelas atitudes de afeto e carinho diário. Se você não sabe, ela é canceriana, e bom…. Cancerianos normalmente são mais emotivos do que o normal e ela vai sentir falta da atenção diária que é dada a ela.

Deixe ela mostrar as reações químicas e os relatórios de cada aula da faculdade dela para você, mesmo que você não entenda nada. Veja como a letra dela é delicada e como ela se dá bem nessas coisas que provavelmente vão te assustar.

Se ela mandar foto de algum objeto, ou organismo, ou comida no microscópio, diga que a foto é interessante e que você quer saber mais sobre. Se vier uma foto com letras e números numa mesma folha, fique impressionado – não é qualquer um que entende de cálculo.  Observe ao menos uma vez o quão apaixonada pela profissão ela está e diga isso a ela.

tumblr_n9l86gOkqE1stpwsmo1_500

Quando vocês forem dormir juntos seja carinhoso, mas não o tempo todo. Saiba os momentos que você vai poder ser ousado e sempre busque surpreendê-la. Depois de todo aquele amor bem feito, deixe ela observar seu corpo até que ela se sinta na liberdade de encostar a cabeça no seu ombro e entrelaçar a perna esquerda dela com as suas.

É importante lembrar do senso de humor. Faça piadas internas, externas e comentários engraçados. Às vezes vai ser uma bosta e ela vai falar isso para você, mas em seguida ela vai rir, e você terá alcançado seu objetivo.

Quando ela estiver doente, a carência dessa menina se multiplicará e você não ouse em recusar estar perto dela e nem de ir buscar um remédio que está a metros de distância de você.

Se ela ficar brava com alguma coisa que você fez seja paciente e converse, o diálogo é a melhor solução, e de preferência olhe nos olhos dela para que haja uma compreensão do teu lado e do lado dela, que geralmente será o lado certo.

Dificilmente ela vai achar o corpo dela bonito, vai encontrar algo errado nos pés, nas mãos, no cabelo… Então faça com que ela se sinta linda até com a camiseta rasgada do Batman, diga como ela é perfeita quando acorda mesmo se a maquiagem dos olhos estiver chegando perto da boca. Se possível, cite o máximo de qualidades que você encontrar e crie uma lista para ela se lembrar do quanto é linda.

Caro responsável, você não vai encontrar alguém que chegue aos pés do que essa menina pode fazer por você, e quando se sentir realizado a culpa vai ser totalmente dela, sendo assim, seja a soma que eventualmente aumentará as perspectivas que essa menina tem do futuro, cresça com ela, faça planos e almeje o melhor. O amadurecimento das pessoas sempre atraiu o coração dela.

Por fim, declaro aqui minha satisfação em saber que esses métodos serão cumpridos e que dessa vez a felicidade plena baterá em sua porta.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Martha Medeiros tinha razão quando finalizou “A Despedida do Amor” com essa frase. Na verdade, essa crônica vem me assombrando desde julho, quando comecei a sentir a segunda dor.  Você deve estar se perguntando quais são essas duas dores que sentimos quando o amor se despede da gente.

A primeira é a dor física, a saudade dos abraços, dos beijos, a dor que aperta o coração e ele mesmo assim continua batendo. E se você acha que a primeira é massacrante, experimente conhecer a segunda.

No segundo estágio da dor você vai entender que dói mais deixar que o amor saia de você do que a própria saudade do outro.

28530-Alone-On-The-Pier

Não é fácil esvaziar nosso coração, se livrar dos sentimentos, do apego ao que foi bonito e mágico. A gente se acostuma a esquecer do que não fez bem, mas se livrar do que te fez feliz dói também. E dói em dobro.

Mesmo que os tempos sejam outros e que o amor que você vê hoje não seja o qual se adeque a sua vida, o amor que um dia sentimos ainda faz doer, abandonar esse papel de “seremos felizes” parte em bilhões de pedaços o castelo de esperança que a gente cria para morarmos eternamente lá.

Eu me encontro nessa fase, meio perdida porque querer deixar esse amor ir é também abandonar uma parte de mim que eu realmente gostava. É sair daquele castelo sem direção, sem nada, mas é também nessa fase que vou me reencontrar, deixar as fantasias dos meus desejos para dar de cara com a realidade, que não pertence mais a sua.

Portanto, meus caros, despedir-se  de um amor é despedir-se de si mesmo.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Quando existe amor, demonstre

Se um dia seu corpo todo foi tomado pelo amor e seus pensamentos inundados de felicidade plena, não deixe de dizer isso a quem tem pelo menos um terço da responsabilidade disso. Um “obrigada por me fazer feliz” é tão significativo quanto um “eu te amo” e faz uma baita de uma diferença.

Amar e não demonstrar é a mesma coisa que ter o mundo de palavras para soltar e se calar. É como se você quisesse conectar seu olhar com quem você ama e, quando pegar ar para dizer, se fechar e engolir garganta a baixo o sentimento.

As pessoas não conseguem prever o que seu coração quer transmitir, não dá para eu entrar em você e investigar o que te faz se esconder, não dá para eu achar o seu “eu te amo” sem você me dizer. E se o medo do tempo não existir, deixe eu saber que um dia você foi grata por abrir um sorriso e que a única culpa que devo carregar é por ter te feito muito melhor.
umeusemvoce

Fico imaginando quantos sinais você deixou de me dar, quantas vezes você pensou em dizer que alguma foto minha estava incrivelmente linda. É justamente quando penso no tempo que temos aqui que me perco na tristeza de saber que você nunca me procurou, que na minha frente é a guria mais durona e fria do mundo mas quando se vira se enfraquece e desmorona, e eu, que não sei de nada, fico imaginando que você foi quem esqueceu primeiro, e olha que eu tentei ocupar a primeira posição nessa maratona do esquecimento.

A insegurança de olhar para dentro é tão grande que você faz questão de mentir sobre si mesmo para continuar ocupando o cargo de quem sobreviveu, nem por um segundo se quer soube sentir sua dor e analisa-la, afinal, é mais fácil viver se enganando do que pegar a merda de um carro e me encontrar para dizer o que seu coração tanto quer falar.

O mundo pode acabar amanhã e eu nunca vou saber se o meu calor pode aquecer as coisas por aí, o mundo pode acabar amanhã e você vai passar esse tempo se perguntando se ia ser diferente se você pegasse o celular, digitasse meu número e me surpreendesse com um: “Puta saudade de você”.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Porque UmEuSemVocê?

Eu teria pelo menos uns 4 assuntos para abordar em textos filosóficos de como o mundo funciona na minha cabeça já que essa semana foi difícil e bastante reflexiva. Pois bem, é hora de organizar tudo em palavras para transmitir alguma mensagenzinha que chegue até os corações de vocês.

É a primeira vez que vou falar do blog no blog. O Um Eu Sem Você surgiu numa madrugada solitária quando eu não conseguia dormir e inventei de escrever o que eu tinha aprendido depois que atingi o estágio do término de um namoro. Achei a ideia de transmitir mensagens por meio dos aprendizados que tive sensacional, além de, claro, estar me livrando aos poucos das dores que todo-ser-humano-que-já-se-apaixonou-na-vida-sente.

O nome diz tudo: Um EU Sem Você – ou melhor, quem eu me tornei depois de você. Já parou para refletir quem você se tornou depois de saber que era hora de começar do zero? O que você inventou de fazer nos finais de semana, com o que você anda se divertindo para fugir da realidade, qual está sendo seu universo paralelo para acalmar seu universo central? Quem você é depois de ter perdido o amor que julgava que merecia?

profile_novo_2

Foi então que convidei dois dos mais entendedores de desamores que já conheci na vida: a Carla e o Léo – dois dos meus melhores amigos e que foram alpinistas na fase em que eu estava no fundo do poço. Até hoje aprendo com esses dois e foi assim que surgiu a vontade de compartilhar tudo que esses 3 corações têm a oferecer a vocês.

Não posso esquecer de uma pessoa que não hesitou em entrar nessa aventura com a gente, o Jonathas, Sabe esse design que o blog tem? Sabe essas fotos de tipografias no caderno? É o Jonathas quem faz e ela manda benzão.

Juntos, formamos – até o momento – o UmEuSemVocê, que acabou deixando de ser apenas (m)eu e está crescendo com uma baita guzirada se identificando com esse projeto que surgiu por uma decepção amorosa.

Como disse no começo do texto, a semana foi difícil, tive tempo de sobra pare refletir sobre a minha vida e tudo que eu tenho para dizer é: VIVA IMENSAMENTE. VIVA. A vida é teu melhor presente, faça dela a sua melhor aventura.

Esse blog é só mais um exemplo de que a vida me deu um limão e eu resolvi fazer uma limonada. As nossas decepções poderiam ficar guardadas na gaveta e vocês nunca iam ter uma compreensão significativa do que o amor pode nos trazer, mas a gente escolheu transformar nossas dores em arte e hoje escrevemos para os corações mais desacreditados e os mais inusitados.

Cada história é um aprendizado e compartilhar isso foi a forma mais sincera que encontrei de transformar tudo que me afogava em oxigênio para respirar.

O legal é que a gente ama contar histórias, mas amamos ainda mais ouvi-las. Quer contar para gente o que você aprendeu, qual é sua visão do mundo, quer desabafar, ou simplesmente escrever para aliviar o core? A gente adora conhecer mais dos nossos leitores.

Escreva para: umeusemvoce@outlook.com. O Jonathas estreou a coluna do leitor, quem sabe o próximo não pode ser você?

Fiquem ligados também que estamos preparando outras mil novidades para ampliar ainda mais essa coisa gostosa que é escrever para quem quer nos ouvir falar.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.