Se não te vejo por fora, porque vive aqui dentro?

Se já não vive fora, porque me atormenta por dentro? É bobagem pensar que quem não cruza mais com teu caminho, ainda cruza com seu coração?

Eu já não te vejo fora, mas o importante é não te ver mais aqui dentro.

A gente não se conhece mais, e não fazemos mais questão de nos conhecermos, a nossa soma não acrescenta mais. Conseguimos deixar o nosso um mais um no negativo. E é isso e ponto. Não precisamos mais das tardes nos descobrindo, explorando nosso universo, não tem mais lugar para isso, – e mesmo que tenha, quem poderia ocupa-lo melhor que você?

O tempo passou e nem se quer restou palavras para a despedida, simples como escrever uma história e aí quando ela ficasse chata, passasse a borracha, ou inventasse um desfecho mais rápido. Não teve diálogo nem sinal de fumaça, foi oito ou oitenta, foi você lá fora e você aqui dentro.

tumblr_static_let_it_go

Quanto mais temos certeza de que o fim foi o certo e que a vida está repleta de coisas maravilhosa para experimentarmos sem a presença do outro, mais ficamos enganados por puro ego de que vamos conseguir sem o outro. Obviamente a gente consegue, mas é porque ele está fora, fora dos nossos planos futuros, fora das nossas viagens espaciais por universos distantes, fora de cogitação.

Mas e quando o apego do “estar lá fora” se confronta com a dura e difícil realidade de que quem está lá fora, também está dentro da gente.

A nossa ilusão tem os pés amarrados na falsa ideia de que o que realmente importa é sobreviver sem o outro, é sair para encontrar os amigos e não sentir falta, é se jogar na pista de dançar e beijar quem der na telha. Mas e quando resolvermos tirar quem está fora, de dentro da gente?

A ideia parece absurda, mas tem gente querendo – e muito – ter um lugar para dormir no nosso sofázinho interno.  Então, como é que a gente tira alguém de dentro da gente sem que essa pessoa nos leve também?

Todo o sentido do ciclo da vida é deixar ir para que, em algum momento, algo de bom possa vir. E para algo bom vir, ele precisa de um sofázinho aconchegante e espaçoso para fazer sua morada, se não, ninguém vai conseguir deitar nele para dormir bem.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.
Anúncios

Qual é o problema?

A gente não está pronto para amar, para ter essa entrega incrível, a gente não está pronto para ouvir um eu te amo acoplado com um olhar apaixonado.

E quer saber qual é o problema disso? Nenhum.

A gente passa finais de semanas enfiados em baladas, festas e música boa. Uma vez ou outra a gente encontra alguém interessante, mas não o bastante para essa coisa toda, sabe?

Não tem problema nenhum em não estar pronto. Tem muita gente que acha que está, mas não está. A gente só evita mentir para nossos corações.

17847335_gohy7

Não estamos prontos e é isso, é essa a nossa condição. Beijos descompromissados, carinhos delicados no meio das nossas aventuras amorosas, mas é só. É o que podemos oferecer.

Somos taxados de frios e de sem sentimentos, mas só não estamos prontos. Nosso momento não é agora, e pode não ter sido com você. Mas a nossa consciência sabe que está limpa por não criar uma entrega falsa a alguém que não merece.

Beijamos bocas desconhecidas, sorrimos para pessoas que nunca mais vamos ver na vida, dançamos ao som de músicas viajantes com gente que só quer viver o momento, e nós também queremos. Sem essa de para sempre ou de “me liga amanhã”.

Não estamos prontos para café da manhã na cama, nem mensagens fofas de bom dia. (mesmo que no fundo isso faça um bem danado).  Não queremos ter que esperar resposta no whatsapp, nem visualizar e não responder para começar uma guerra de quem está mais “nem aí”.

Queremos o espaço de um instante para nos descobrirmos sozinhos. E tem gente que ainda não sabe como isso é bom para o coração.

Queremos nos acabar em festas, dançar até o chão com gente que a gente ama em volta. Queremos histórias para contar e novas cantadas para praticar.

Somos do mundo e o mundo é nosso também. Mas quando estivermos prontos, a gente sabe que o mundo pode ser bem melhor quando compartilhado.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Eu sou o caos que habita seu coração

Não adianta fugir, eu sou o caos que habita seu coração. Você vai se esconder, negar, mas eu estou lá, revirando tudo, pensamentos, lógica e estômago.

Esse sou eu, seu caos. Você me escolheu e eu só quis ficar.

Vão discordar da gente, mas quem é que nos entende, não é mesmo? Eu te faço confusa, mas no fundo a gente quer a mesma coisa, você é quem complica.

Eu sou tudo que você desvia, tudo que você não se orgulha. Como é que pode uma garota ainda sentir amor por quem a magoou. Eu sou as respostas para suas perguntas noturnas, eu sou a resposta que você não quer ouvir, e quando ouve, desacredita.

Sou seu companheiro diário, mas é quando estamos a sós que você briga comigo, chora e se descabela. Eu jogo com a verdade e você me diz que é jogo baixo, eu te mostro o caminho e você procura um novo, maior e mais difícil. Eu te mostro a luz mas você só quer ver a escuridão.

Eu sou seu caos.

Te faço forte na frente dos sorrisos que cruzam seu caminho, te faço confiante na frente de bocas que você sente vontade de beijar, te faço corajosa para dividir a cama com alguém que você não ama. Mas é só estarmos a sós que os nossos paralelos se formam um.

tumblr_lyoof7nOC21r8xguqo1_500.jpg

Eu sou seu caos, baby. E há momentos que você quer me ouvir, quer seguir minha voz.

Os olhos se fecham, e eu percorro todo o seu corpo, passo pela sua barriga, pelo seu pescoço, chego a sua mente e faço você lembrar de tudo que prometeu esquecer, mas eu sei que você não quer, então te dou doses de pequenas e suaves memórias que fazem sua boca abrir um singelo sorriso. Você está amando, e eu estou te convencendo.

Agora eu vou mais fundo, uso os 5 sentidos para não haver mais argumentos contra mim. Eu faço você sentir o gosto do beijo, o calor do toque, o cheiro da pele. Agora você começa a chorar e eu finalmente paro. Espero você se recompor, mas você não corresponde. Te vejo completamente sem máscaras, nua de conceitos e rótulos, eu te vejo como você é.

Eu sou seus caos, e eu te vejo de fora agora.

E então eu posso te ouvir dizer, com todas as palavras, que seu amor é único, e que tua confusão te levou para o caminho errado. Que o caos que te habitava estava certo o-tempo-todo.

Tantos desvios e caminhos alternativos para chegarmos finalmente no mesmo lugar. Naqueles olhos que você deixou para trás, naquele beijo que ficou para outra hora, naquele amor que foi abandonado. Enfim, às vezes o caos vem para revirar tudo, às vezes, vem para alinhar tudo.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

A difícil tarefa de dizer “é tarde demais”

Há um certo momento na vida que a gente consegue refletir com maior clareza quantas pessoas bacanas passam por nossas vidas e a gente nem nota e quando nota não se permite dar o devido valor que o outro merece. Eu já fui assim, descartei sem noção algumas pessoas que poderiam mudar a minha realidade, e hoje, quando me dei conta, era tarde demais.

Eu nunca fiquei do outro lado, nunca fui a pessoa que tinha a difícil tarefa de pronunciar o “é tarde demais”, na verdade, eu nunca quis que fosse tarde demais. Só que as pessoas jogam fora, como lixo mesmo, algo tão puro e verdadeiro. E o “me desculpe, é tarde demais” é só a famosa confirmação do pensamento mais poderoso que sua mente carrega: Eu não mereço isso.

Quando a gente se dispõe a se doar para alguém, a gente se dispõe a esquecer o passado, aprende a lidar com as diferenças do outro, sente a imensa vontade de ir atrás dos sonhos do outro porque a maior satisfação é aquele sorriso que vez ou outra depende de você. Quando a gente se dispõe a ser do outro esperamos que no mínimo o outro seja da gente também.

A partir desse momento uma palavrinha chave domina seu corpo, vamos chama-la de: expectativa. E vamos culpa-la por 80% das nossas frustações. Nossa cabeça adora nos confundir, começamos a criar um novo sistema de pensamento positivo que vai levantando nossos pés do chão, e você até assusta porque não esperava que outra pessoa pudesse transformar aquele passado merda em um presente cheio de novas etapas.

 tumblr_lkl35x6Sif1qdqf3io1_500

O mundo tá cheio de gente babaca desperdiçando gente bacana. Aconteceu comigo também, e provavelmente vai acontecer com você.

É aquele ciclo, você dá a cara a tapa jurando que vai receber carinho, mas no final, o tapa vem, no meu caso, o tapa veio de um cara fortão todo tatuado e barbudo. Doeu. Foi Nocaute.

Agora eu entendi o sentido do “É tarde demais”, quando alguém fere todas aquelas coisas que você se dispôs a fazer, todas aquelas intenções puras, quando alguém te destroça você se dá conta de que tem pessoas que não são para você. Simples assim, elas não são capazes de merecer o teu coração. E é só.

A vida segue com pessoas babacas desperdiçando pessoas bacanas, porque todo mundo tem que aprender essa lição e pelo menos uma vez estar nos dois lados do “É tarde demais”.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

A carta dos 22

Olá, sweet heart!

Hoje é seu dia e eu estou aqui para te dizer algumas coisas que eu gostaria de ter ouvido quando eu tinha 22 anos – e se eu tivesse ouvido, não teria me importado assim como sei que você não irá de imediato.

Sei que não sou tão mais velha que você, mas o que realmente conta na vida são as experiências, não a quantidade de dias que carregamos em nossos corpos. Então em seu aniversário, te desejo um feliz, feliz, feliz ano. Você merece – e eu espero que você veja isso também.

Mas mais do que tudo, desejo que você receba um presente este ano. Um presente chamado let it go (“deixe ir”) – e não, não é a música. Alguns anos atrás, eu estava exatamente onde você está e se alguém me dissesse que dependia de mim, somente de mim, pra eu me levantar e deixar alguns sentimentos irem embora… Eu teria chorado na frente de todos.

Eu costumava pensar que o amor que eu sentia iria me acompanhar para sempre – com ou sem ela – e ela era uma piranha! Graças a Deus eu a deixei ir. Mas a questão é: eram só contos de fadas que eu me fiz acreditar. Nós conhecemos um monte de gente durante nossas vidas. Tem 7 bilhões de pessoas respirando no mundo. Por que deveríamos “ter” somente UM amor? Isso seria muito injusto – com todos nós! E é por isso que conhecemos novas pessoas. E é por isso também que algumas pessoas ficam em nossas vidas só por um tempo.

tumblr_lhws8yYRjg1qe4q9mo1_500

Assim, em seus 22 anos, eu desejo que você realmente queira deixar esses sentimentos irem embora do seu pequeno corpo. Que todos os pedaços que a mantém para baixo vão embora desse seu gigante coração. O chão não é o seu lugar. Seu lugar é no céu. Um céu cheio de estrelas, como você.

Então: DEIXE IR. Depende de você, irmãzinha. Desista da idealização e vá ser feliz. Você merece um lugar melhor do que onde você está hoje. Não acha?

Em coração e em mente, eu estou nesse momento te enviando todas as energias que você precisa para acreditar que você merece mais. Muito mais. Que assim você consiga se levantar e caminhar para uma nova, e muito mais feliz, vida.

Algumas vezes na vida é melhor viver sem a poesia mas com a felicidade verdadeira. Seus textos tristes irão acabar, sua inspiração talvez diminua – ou aumente com os textos mais felizes que você já escreveu –, você vai dormir bem e confortavelmente… Então o que você tem a perder? Nossa vida é hoje. Só hoje. E só por hoje você tem que ser feliz. Depende de você. O que você vai fazer sobre isso? Assistir a vida passar ou passar com a vida?

Eu sei que esta é uma carta pesada para uma carta de aniversário, mas eu, como irmã mais velha, não aguentaria te ver ficar em modo de espera por mais um ano. Eu quero ver você correndo atrás dos seus sonhos, com o peito aberto para o que Deus, ou o destino, ou a vida reservou para você. Mas é você quem tem que abrir os olhos para ver o que é seu. Caso contrário, alguém pode roubar isso de você. E eu acho que não é isso que nós queremos.

Por último, desejo que você goste do livro e deste presente mental – o último mais que o primeiro.

Te amo e espero que este ano a faça se sentir infinita, por 365 dias.

Com amor e tapas na cara,
Carla Oliveira.

Assim que recebi essa carta e o Leonardo Lino a leu para mim a minha vontade era de chorar, mas eu travei. Eu a reli outras vezes e estava preparada para ouvir tudo que essa carta tem a dizer.

Só estou compartilhando ela aqui porque foi algo que me fez evoluir muito e claro, o tapa doeu.

Espero que vocês estejam prontos para deixar ir.

Obrigada Carla pelas palavras e Leo por acompanhar de pertinho esse progresso! – Amo vocês.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Carta para você que está no meu lugar

Olá, caro(a) responsável pela felicidade dessa menina que deve acordar ao seu lado nos finais de semana, essa carta é para você. Eu não sei se você é um garoto ou uma garota e isso não me importa, já que as pessoas são capazes de se apaixonar por outras pessoas e não por gêneros.

Bom, você certamente precisará saber de algumas coisas que eu faço questão de te escrever.

Antes de firmar aquele famoso “acordo” de relacionamento sério no facebook tenha suas próprias certezas, essa menina não merece a ilusão dos amores que ela encontra. Ela merece a tua verdade, que, de fora, espero que seja sincera, como a minha um dia foi.

Se o relacionamento for intenso e verdadeiro dê, de preferência de surpresa, uma aliança, mas não as redondas que são clichê dos casais, nem com pedrinhas, pelo amor de Deus – ela não gosta de pedrinhas na aliança. Dê uma simples, mas que a faça lembrar que toda aquela simplicidade carregada no dedo da mão direita é o seu mundo dado a ela.

Ela vai ser a pessoa que mais te conhece no mundo, vai pesquisar coisas da sua banda favorita, da sua marca favorita, do seu filme favorito, do seu curso da faculdade e com todas essas informações ela vai acertar nos presentes. Portanto, não fique por baixo. Seja criativo nas datas comemorativas. Não precisa ter dinheiro, ela vai reparar na boa intenção do teu ato. Então, por favor, agrade essa menina com singelas atitudes de afeto e carinho diário. Se você não sabe, ela é canceriana, e bom…. Cancerianos normalmente são mais emotivos do que o normal e ela vai sentir falta da atenção diária que é dada a ela.

Deixe ela mostrar as reações químicas e os relatórios de cada aula da faculdade dela para você, mesmo que você não entenda nada. Veja como a letra dela é delicada e como ela se dá bem nessas coisas que provavelmente vão te assustar.

Se ela mandar foto de algum objeto, ou organismo, ou comida no microscópio, diga que a foto é interessante e que você quer saber mais sobre. Se vier uma foto com letras e números numa mesma folha, fique impressionado – não é qualquer um que entende de cálculo.  Observe ao menos uma vez o quão apaixonada pela profissão ela está e diga isso a ela.

tumblr_n9l86gOkqE1stpwsmo1_500

Quando vocês forem dormir juntos seja carinhoso, mas não o tempo todo. Saiba os momentos que você vai poder ser ousado e sempre busque surpreendê-la. Depois de todo aquele amor bem feito, deixe ela observar seu corpo até que ela se sinta na liberdade de encostar a cabeça no seu ombro e entrelaçar a perna esquerda dela com as suas.

É importante lembrar do senso de humor. Faça piadas internas, externas e comentários engraçados. Às vezes vai ser uma bosta e ela vai falar isso para você, mas em seguida ela vai rir, e você terá alcançado seu objetivo.

Quando ela estiver doente, a carência dessa menina se multiplicará e você não ouse em recusar estar perto dela e nem de ir buscar um remédio que está a metros de distância de você.

Se ela ficar brava com alguma coisa que você fez seja paciente e converse, o diálogo é a melhor solução, e de preferência olhe nos olhos dela para que haja uma compreensão do teu lado e do lado dela, que geralmente será o lado certo.

Dificilmente ela vai achar o corpo dela bonito, vai encontrar algo errado nos pés, nas mãos, no cabelo… Então faça com que ela se sinta linda até com a camiseta rasgada do Batman, diga como ela é perfeita quando acorda mesmo se a maquiagem dos olhos estiver chegando perto da boca. Se possível, cite o máximo de qualidades que você encontrar e crie uma lista para ela se lembrar do quanto é linda.

Caro responsável, você não vai encontrar alguém que chegue aos pés do que essa menina pode fazer por você, e quando se sentir realizado a culpa vai ser totalmente dela, sendo assim, seja a soma que eventualmente aumentará as perspectivas que essa menina tem do futuro, cresça com ela, faça planos e almeje o melhor. O amadurecimento das pessoas sempre atraiu o coração dela.

Por fim, declaro aqui minha satisfação em saber que esses métodos serão cumpridos e que dessa vez a felicidade plena baterá em sua porta.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Martha Medeiros tinha razão quando finalizou “A Despedida do Amor” com essa frase. Na verdade, essa crônica vem me assombrando desde julho, quando comecei a sentir a segunda dor.  Você deve estar se perguntando quais são essas duas dores que sentimos quando o amor se despede da gente.

A primeira é a dor física, a saudade dos abraços, dos beijos, a dor que aperta o coração e ele mesmo assim continua batendo. E se você acha que a primeira é massacrante, experimente conhecer a segunda.

No segundo estágio da dor você vai entender que dói mais deixar que o amor saia de você do que a própria saudade do outro.

28530-Alone-On-The-Pier

Não é fácil esvaziar nosso coração, se livrar dos sentimentos, do apego ao que foi bonito e mágico. A gente se acostuma a esquecer do que não fez bem, mas se livrar do que te fez feliz dói também. E dói em dobro.

Mesmo que os tempos sejam outros e que o amor que você vê hoje não seja o qual se adeque a sua vida, o amor que um dia sentimos ainda faz doer, abandonar esse papel de “seremos felizes” parte em bilhões de pedaços o castelo de esperança que a gente cria para morarmos eternamente lá.

Eu me encontro nessa fase, meio perdida porque querer deixar esse amor ir é também abandonar uma parte de mim que eu realmente gostava. É sair daquele castelo sem direção, sem nada, mas é também nessa fase que vou me reencontrar, deixar as fantasias dos meus desejos para dar de cara com a realidade, que não pertence mais a sua.

Portanto, meus caros, despedir-se  de um amor é despedir-se de si mesmo.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Mas se quer saber se quero outra vida…

Era hora de voltar para casa depois de um filme decepcionante. O final dele não era feliz e a gente sempre espera, com grandes expectativas, que o mocinho vá ficar com a mocinha. Não nesta noite.

Entrei no carro, liguei o som e a primeira música que inundou meus ouvidos foi Eu Te Devoro, do Djavan. Fazia séculos que ela estava na minha playlist mas eu nunca deixava ela tocar, ontem eu deixei.

Teus sinais
Me confundem da cabeça aos pés
Mas por dentro eu te devoro
Teu olhar
Não me diz exato quem tu és
Mesmo assim eu te devoro
Te devoraria a qualquer preço
Porque te ignoro ou te conheço
Quando chove ou quando faz frio

As ruas ficaram largas e eu me permiti ter uns segundos de desatenção no trânsito para pensar o que eu estava fazendo com a minha vida. Caçando olhares perdidos para preencher o meu, saindo sem direção alguma procurando algo que me abastecesse. Algo que me mostrasse o caminho certo, ou o caminho que te atingisse em cheio.

solidaomenina

Por quantas bocas a minha boca passou para entender que meu coração precisa caminhar sozinho? E então a música voltou a fazer um pouco mais de sentido.

Tudo o que Deus criou
Pensando em você
Fez a via-láctea
Fez os dinossauros
Sem pensar em nada
Fez a minha vida
E te deu

Eu entendo quando o Djavan entona a música nessa parte, “fez a minha vida e te deu”, como se eu não tivesse escolha, como se fosse um presente sem devoluções. Essa é a minha vida sendo sua e eu a observo de longe querendo que Deus também me desse a sua.

Então me vejo reaprendendo tudo, reaprendendo a caminhar só e a reconquistar um mundo que, agora, só pertence a mim.

Sem contar os dias
Que me faz morrer sem saber de ti
Jogado à solidão
Mas se quer saber
Se eu quero outra vida
Não, não

Quando a música chegou nessa parte, parei o carro e tentei de todas as formas discordar do cantor, afinal, eu quero outra vida. Não essa cheia de solidão, cheia do vazio de saber que nela não tem você. Então, se quer saber se quero outra vida? Sim, eu quero.

Mas a música não tinha terminado e o último estrofe calou meus pensamentos contraditórios. Vi que não dava para discordar mais de nada.

Eu quero mesmo é viver
Pra esperar, esperar
Devorar você

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Que a maré sempre permita calmaria

É estranho te chamar de pequena, até mesmo porque temos quase o mesmo tamanho, mas é como se eu pudesse me tornar gigante para te defender de tudo que te atormenta, é como se eu tivesse uma espada e, então, eu enfrentasse tudo. Que loucura, né? Bem quando eu estava frágil, tive que ser forte para te salvar.

Antes de chegar até você, quase te afundei na tempestade que enfrentei. A minha maré estava me afogando e por pouco não te levou. Fico imaginando que o fundo do oceano foi a profundidade exata para entender que quem estava precisando de ajuda era você. Naveguei contra ventos dos quatro cantos do mundo e naufraguei em ilhas que nem no mapa se encontra. Eu demorei, pequena, mas cheguei

Te encontrei pela metade, incompleta, te encontrei pequena, mas ando tentando te fazer grande. Queria te dizer que a vida é assim mesmo, uma hora ela decepciona, outra surpreende.

 tumblr_lpuchoWuUo1qeto90o1_500

Pequena, espero que entenda que tudo que posso te oferecer vem de dentro e às vezes é mais complicado que física quântica, mas vê se desvenda esses cálculos que tanto me confundem, porque matemática nada mais é do que achar soluções, então que você seja o resultado exato, e, se não for, formule um novo problema que se encaixe em mim.

Não precisa complicar, dizer que a insegurança te persegue, que o medo não te deixa dormir ou que a saudade te faz pensar em desistir. Tem certas coisas que o destino não falha e mesmo que eu te fale milhões de vezes que não é para ser, se a teoria dos opostos se atraem estiver certa, é claro que vai ser.

Velejei tanto para te levar comigo que por frações de segundo me pego pensando que a recompensa é ver você por aqui, deitada na minha cama, reclamando que ainda é cedo pro dia nascer e que talvez cancele os compromissos de hoje, afinal, hoje é um daqueles dias que a maré permite a calmaria.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Se atente aos sinais, isso faz toda a diferença

Tentei ao máximo procurar algum tema relevante para esse texto, fui em busca de algo que me desse alguma inspiração, uma luz, ou simplesmente um sinal do que eu deveria escrever depois de uma semana totalmente complicada.

Fechei os olhos na expectativa de que algum sonho viesse e me atingisse mas não tive sucesso. Foi então que um diálogo preencheu meus pensamentos. Um diálogo que eu evitava reviver a meses mas que já estava na hora de encará-lo. Lembro de olhar para o nada e deixar com que a voz que proferiu essas palavras entrasse nos meus ouvidos e chegasse ao meu consciente. Era a primeira vez que me permitia uma tortura dessa chegar até minha mente. A expectativa era de dor e sofrimento, mas foi algo suave e leve.

Depois de passar alguns minutos repetindo cada palavra, achando a entonação original da fala e recordando minha reação após toda aquela conversa, me revi naquela cena e percebi o quanto aquilo me doeu e o quanto, hoje, sou grata pelas mesmas palavras.

Eu havia passado um grande período realizando as atitudes mais puras que meu coração podia concretizar. Talvez alguns tropeços me impediram de ir ainda mais longe, mas quer mesmo saber? Eu estava dando o meu melhor e tudo que havia feito até então tinha saído do lugar mais sincero que conheço: o meu coração.

Agora continuo fazendo isso, mas direcionando as energias para alguém que se entregou a ponto de aceitar toda a tempestade que corria em minha volta. E olha que essa tempestade quase derrubou a gente.

tumblr_mamcbdf5RA1r7g64ro1_500

Estou agradecendo por aquele diálogo e devo a ele toda a vida que comecei a construir de uns messes para cá.

A gente passa tanto tempo se afogando nas nossas mágoas e imaginando como as coisas poderiam ser diferentes, ficamos tão cegos diante da realidade que não paramos (nem por um segundo) para pensar se aquela experiência e, no meu caso aquele diálogo, serviu de aprendizado.

Tanta coisa que passa na nossa frente e que só aprendemos a observar quando já é tarde demais, e a teoria do tudo tem seu tempo se desfaz completamente. Os sinais estão aí, em todo lugar, nas atitudes, nas palavras, basta você se atentar a eles.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.