Eu só permito um amor maior que o meu, se esse amor for de você para você mesma.

Essa carta é para você, porque eu precisava te escrever isso, porque você precisa ouvir isso. Essa carta é para você, amor, que se boicota todo dia, que se coloca para baixo, que não enxerga o real sentido de ser belo.

Vida, essa carta é para você, porque eu adoro te escrever, porque eu sou essa mulher de sorte em ter você. Mas quero que o mundo também te pertença, seria muito injusto com o mundo, se ele não te conhecer. Então assim, sei lá, se mostre para o mundo.

Mor, escrevo essa carta para você, que se engana sem saber o quão incrível é cada pedacinho do seu corpo, e está tudo bem se você ainda não aprendeu a se amar do jeito que eu te amo, a gente tem uma vida toda para trabalhar nisso, até você se olhar com os mesmos olhos que eu te vejo.

Mas eu escrevo porque você entende as minhas verdades aqui, elas ficam mais claras com palavras, eu escrevo porque é a coisa mais sincera que eu posso te oferecer.

Vai demorar um pouquinho para você acreditar nessa coisa toda de se amar, você vai se olhar no espelho e dizer coisas horríveis sobre cada curvinha do seu corpo, você vai desprezar seu cabelo e vai querer outro nariz, então como eu sei que é um trabalho que exige muita compreensão e paciência, você deveria saber o tamanho da minha sorte.

Então essa carta é para você, amor. Para você saber o quanto a vida me presenteou deixando você fazer parte dos meus planos, e o quanto você me ensinou em tão pouco tempo.

Se as pessoas soubessem o tamanho da tua beleza, elas iriam se apaixonar por você assim como eu me apaixonei, é por isso que eu sou uma pessoa de sorte, porque em meio a tanta gente querendo um amor tão sincero como o seu, o destino me escolheu para você. (e você escolheu ficar).

tumblr_static_filename_640_v2

Eu sou uma mulher de sorte porque esse sorriso que você dá para o atendente do Starbucks é todinho meu, e a minha sorte não acaba por aí não,  tenho sorte quando você passa na rua e as pessoas pensam: “Que garota linda”, ou quando um “psiu” na rua é direcionado para você, ou quando um homem pede para você colocar uma blusa, porque uma garota tão linda não deveria estar passando frio, eu tenho sorte quando você decide dançar… ah, é a coisa mais linda que eu já vi –e a balada toda pode sentir a energia que seu corpo transmite, acredite, você é linda demais para se esconder atrás de um boicote pessoal e autocritico-.

E por saber que essa sorte é toda minha que eu acho tão injusto não compartilha-la com ninguém, o mundo precisa conhecer o quão linda você é, e o quão linda você ainda pode ser assim que descobrir como se amar. E você tem todo o tempo do mundo para descobrir como é mágico a sensação de gostar da gente, afinal, teve tantas pessoas querendo te provar o contrário, né? Tanta gente que se realmente conhecesse você, assim do jeitinho que eu conheço, da cabeça aos pés, no coração à alma, se apaixonaria por você.

Amor, essa carta é para você saber que eu só permito um amor maior que meu, se esse amor for de você para você mesma.

Sua beleza me enriquece, me transcende e me apaixona

Hoje sou imensidão

Hoje eu olhei pra parede. Vi nela um retrato e a dor que ele carregava. Ao olhar para aquela moldura me deparei com meus reflexos. Naquela parede estava pendurada o passado. Milhares de fotografias tolas e juras de amor eterno foram deixadas. Ao olhar para aquela parede me lembrei do que éramos e como sofríamos. Me lembrei que já rimos solto e brigamos feio. Aquela fotografia emoldurada serviu de espelho para a minha alma. Eu me enxerguei. Pude ver que de eterno meus pensamentos já não se ocupam mais. Que de amores e dores o sabor da vida se faz. Dentro de ti estava eu e saíamos muitas vezes sem rumo. Eu me vi em você. Mesmo que tão distante, mesmo que sem sono eu dormi.

tumblr_lk9wu0llqk1qehb3ho1_500

Centelhas vívidas daquilo tudo que era, a amizade. Naquela parede pendurava-se seu pescoço enforcado. Seus medos e angústias. Naquela parede eu via em ti o que nunca havia visto antes. Ali estava sua morte e sua dor. Quem sabe agora pudesse eu dormir. Porém não quisera. O que queria mesmo era desfacelar a parece com seu rosto nela. Deixar estampada a paz que sinto e mostrar a você a culpa que carrega. Eu queria gritar, mas as paredes nunca ouvem. Eu queria chorar mas as paredes não consolam. Eu estou feliz mas as paredes não veem. Você era a parede que me impedia de ver. E por aquele quadro, aquela moldura eu vi. Hoje em mim já não existem mais paredes. Sou imensidão.

 

[Carta do leitor – 13/12/16]

Porque que eu chamo ela de amor e ela me chama de vida

tumblr_lp2g9k3dtm1qjuvcjo1_500

Veja só meu bem, quanto tempo tem que teus olhos não riem de felicidade.

Veja só meu bem, quanto tempo tem que seus abraços não encontram conforto.

Veja só meu bem, quanto tempo perdido procurando um ombro para dormir.

Veja só meu bem, quantas manhãs de domingo ensolarado jogadas no chão de um quarto qualquer.

Veja só meu bem, quantas viagens físicas e mentais você deixou de ir. Quantos aeroportos perderam a graça por não ter recebido a graça da sua presença, que contagia, que harmoniza, que alegra.

Veja só meu bem, quantas noites sem dormir procurando solução para acalmar esse coração, que quando bate em sintonia de tristeza me desespera.

Veja só meu bem, eu apareci, eu ressurgi.

Eu estou aqui.

Você também.

Faremos então um dueto de vida, com música, filme, teatro, cultura, casa para morar, casamento para fazer, filhos para cuidar.

Cuida de mim também.

Deixa eu te falar amor, que eu apareci e que eu quero ficar.

Deixa eu te contar que o tempo não é mais perdido, que a vida vai ser vivida e que você encontrou um novo ombro para dormir, para chorar, para morder.

Deixa eu cuidar de você.

Eu estou aqui.

Você também.

Faremos então uma nova história, com capítulos intitulados “nós”, “Como tudo começou” e “Porque que eu chamo ela de amor e ela me chama de vida”.

Vida.  [aquilo que faz com que um ser vivo esteja… vivo] É isso que você me faz sentir e espero que seja exatamente isso que eu te faça sentir… viva.

Porque eu estou aqui e porque você também está.

Então veja só meu bem, que quando abrir os olhos você vai enxergar a mim, despida de máscaras, você vai ver meu interior, o que eu realmente sou, a melhor parte de mim que se vê em você.

Veja só meu bem, que agora você não precisa temer o riso, nem as demonstração de afeto, carinho e amor.

Seja você, porque a tua melhor parte encanta os cantos dos meus lábios, alegra a alma e acalma o coração.

Não, nem todo mundo vai viver com o amor da sua vida

O título dói mais que bater o dedinho na quina da cômoda do quarto, dói mais que estar com fome e morder a língua sem querer, dói, e como dói. Parece inaceitável a ideia de que o nosso “felizes para sempre” pode não ser com a pessoa que imaginamos, mas isso nunca significou infelicidade. Pare bem para refletir, quantas histórias ouvidos de amores apaixonados e recíprocos que seguiram caminhos diferentes, mas que por desventura do destino tivemos que seguir em frente e encontrar uma saída de emergência, procurando o ponto certo e equilibrado para amar.

Sabe, não é todo mundo que tem o destino traçado para se casar com o amor da nossa vida, as vezes casamos, as vezes ficamos sozinhos e as vezes casamos com o nosso amor, que pode não ser o de nossa vida, mas é um baita amor. Quando você começa a enxergar as pessoas que dão valor ao seu eu, você começa a perceber que a demonstração de afeto e carinho são também formas lindas de amar alguém.

tumblr_liqaefsyae1qcvu6ao1_500

Lembro que a hipótese de não viver com o amor da minha vida era algo que me deixava triste, com a percepção de que meu final feliz, seria na verdade, apenas um final. Não me sentia uma pessoa de sorte, afinal, via tantos outros casais se intitulando como “amor da minha vida”, que parecia que aquela verdade nunca chegaria em mim. Até que chegou, experimentei lindos momentos com o amor da minha vida, compartilhei planos, musicas, filmes, senso crítico e conhecimento. Mas os acasos da vida fez com que nosso final não fosse tão feliz assim.

Mas ai eu te pergunto, qual é o fucking problema se o meu final feliz ser com outro alguém que pode me amar na medida certa, que venha me amar a cada amanhecer de uma segunda-feira chata, que mesmo com todo meu senso crítico, ainda queira estar ao meu lado. Ou se não, qual é o problema se no final, a felicidade esteja dentro de nós mesmos, porque acima de tudo, felicidade só depende da gente.
Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Pequenas pessoas sonham alto, e eu sou uma delas

Quem me conhece sabe que eu não passo dos 1,65 de altura, mas meus sonhos sempre foram maiores que meu próprio tamanho. Eu não sou a maior pessoa do mundo, mas hoje sinto que posso alcançar qualquer coisa na vida.

Quando a gente duvida da nossa capacidade em realizarmos nossos sonhos, estamos duvidando também de uma coisa que mora dentro da gente chamada: essência. É, essa mesma, essa essência que construímos desde que o médico nos tirou da barriga da nossa mãe. Fomos construindo personalidade, caráter, qualidades, defeitos, criamos laços e referências que fazem parte das pequenas partículas que quando juntas, formam nosso pequeno eu.

O meu eu era formado de partículas que se auto criticam em cada frustração, o meu eu exigia de mim o meu melhor sempre, em todas as ocasiões. O meu eu não dava espaço para o erro, o que para muitas pessoas é ótimo, afinal, quem não quer viver de acertos, não é mesmo?

Mas a vida se engrandece quando nossa expectativa é frustrada e as partículas que encobrem nosso tecido desmoronam pelos olhos. A vida se engrandece quando aprendemos a lidar com a frustração de planos não realizados, que em um futuro, devem se realizar, quando sonhos não alcançados, um dia serão atingidos.

tumblr_lq1d3ydV0t1qjxanho1_400

A vida nunca me deu muitas condições de sonhar alto, mas eu sou uma das pequenas pessoas que sonham. E não é fácil batalhar por um sonho quando todas as tentativas que você fez foram por água abaixo, quando por inúmeras vezes você deu o seu melhor e mesmo assim, não chegou lá, quando tudo que você tinha para oferecer, ainda não era o bastante. Essas rasteiras que a vida nos dá, essa voizinha que ela faz questão de pronunciar: “vai, desiste que isso não é para você não” faz com que sua pequenez seja sinônimo de incapacidade.

É o seu eu falando para você mesmo que todos os seus esforços não significaram nada, porque sonhos são feitos para gente que gosta de dormir.

Acreditar em cada minúsculo centímetro do seu pequeno corpo é acreditar que a sua essência não mede limites para alcançar o inalcançável.

“Sem sonhos, a vida é uma manhã sem orvalhos, um céu sem estrelas, um oceano sem ondas, uma vida sem aventura, uma existência sem sentido”. – Augusto Cury

Se não te vejo por fora, porque vive aqui dentro?

Se já não vive fora, porque me atormenta por dentro? É bobagem pensar que quem não cruza mais com teu caminho, ainda cruza com seu coração?

Eu já não te vejo fora, mas o importante é não te ver mais aqui dentro.

A gente não se conhece mais, e não fazemos mais questão de nos conhecermos, a nossa soma não acrescenta mais. Conseguimos deixar o nosso um mais um no negativo. E é isso e ponto. Não precisamos mais das tardes nos descobrindo, explorando nosso universo, não tem mais lugar para isso, – e mesmo que tenha, quem poderia ocupa-lo melhor que você?

O tempo passou e nem se quer restou palavras para a despedida, simples como escrever uma história e aí quando ela ficasse chata, passasse a borracha, ou inventasse um desfecho mais rápido. Não teve diálogo nem sinal de fumaça, foi oito ou oitenta, foi você lá fora e você aqui dentro.

tumblr_static_let_it_go

Quanto mais temos certeza de que o fim foi o certo e que a vida está repleta de coisas maravilhosa para experimentarmos sem a presença do outro, mais ficamos enganados por puro ego de que vamos conseguir sem o outro. Obviamente a gente consegue, mas é porque ele está fora, fora dos nossos planos futuros, fora das nossas viagens espaciais por universos distantes, fora de cogitação.

Mas e quando o apego do “estar lá fora” se confronta com a dura e difícil realidade de que quem está lá fora, também está dentro da gente.

A nossa ilusão tem os pés amarrados na falsa ideia de que o que realmente importa é sobreviver sem o outro, é sair para encontrar os amigos e não sentir falta, é se jogar na pista de dançar e beijar quem der na telha. Mas e quando resolvermos tirar quem está fora, de dentro da gente?

A ideia parece absurda, mas tem gente querendo – e muito – ter um lugar para dormir no nosso sofázinho interno.  Então, como é que a gente tira alguém de dentro da gente sem que essa pessoa nos leve também?

Todo o sentido do ciclo da vida é deixar ir para que, em algum momento, algo de bom possa vir. E para algo bom vir, ele precisa de um sofázinho aconchegante e espaçoso para fazer sua morada, se não, ninguém vai conseguir deitar nele para dormir bem.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Seja nada para ser tudo

A vida é tão difícil com a gente, que quando a realidade te dá uns tapinhas nas costas e você se vira para ficar de cara com ela, pronto, lá está a vida sendo dura com você.

Eu particularmente nunca entendi essa coisa de estar preparada para tudo que vem pela frente. Uma hora você é tudo, outra você é nada.

E das vezes que fui tudo, simplesmente não estava pronta para ser, porque precisava ser nada. Precisava que a vida fosse dura comigo, que a realidade batesse na minha porta, eu precisava sentir que nada me pertencia, e o nada é aceitar que outras vidas continuam mesmo sem você.

Quando a gente é nada fica mais fácil perceber que sorrisos têm outros motivos além das suas piadas, os olhos brilham vendo outras pessoas além de você, a pele se arrepia sentindo frio na barriga quando encontram outras pessoas, e essas pessoas não são você.

foto_1

Fica claro entender que romances antigos recheados de juras de amor eterno, não são mais amor, eles simplesmente não doem mais, e quer saber ? As pessoas podem seguir suas vidas sem você.  Aceite.

Fica fácil dizer que a sua dor de amor é maior que as dos outros porque você passou dois anos na merda, mas a verdade é simples: cada um supera sua dor da sua própria maneira. Tem gente que passa anos aprendendo com o antigo relacionamento até se entregar à outra pessoa, e tem gente que simplesmente não se importa mais com o que passou, elas entendem que o que era para ser, não foi e ponto.

Quando a gente vê que o mundo ainda continua, mesmo o nosso estando parado, a gente acaba acordando para vida tentando recuperar o que já foi perdido, e o nada volta a te preencher, porque tudo que você tem agora é o: tarde demais.

Então se for para ser, seja nada. Tem gente que nunca vai ser tudo porque nunca soube ser nada.
Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Qual é o problema?

A gente não está pronto para amar, para ter essa entrega incrível, a gente não está pronto para ouvir um eu te amo acoplado com um olhar apaixonado.

E quer saber qual é o problema disso? Nenhum.

A gente passa finais de semanas enfiados em baladas, festas e música boa. Uma vez ou outra a gente encontra alguém interessante, mas não o bastante para essa coisa toda, sabe?

Não tem problema nenhum em não estar pronto. Tem muita gente que acha que está, mas não está. A gente só evita mentir para nossos corações.

17847335_gohy7

Não estamos prontos e é isso, é essa a nossa condição. Beijos descompromissados, carinhos delicados no meio das nossas aventuras amorosas, mas é só. É o que podemos oferecer.

Somos taxados de frios e de sem sentimentos, mas só não estamos prontos. Nosso momento não é agora, e pode não ter sido com você. Mas a nossa consciência sabe que está limpa por não criar uma entrega falsa a alguém que não merece.

Beijamos bocas desconhecidas, sorrimos para pessoas que nunca mais vamos ver na vida, dançamos ao som de músicas viajantes com gente que só quer viver o momento, e nós também queremos. Sem essa de para sempre ou de “me liga amanhã”.

Não estamos prontos para café da manhã na cama, nem mensagens fofas de bom dia. (mesmo que no fundo isso faça um bem danado).  Não queremos ter que esperar resposta no whatsapp, nem visualizar e não responder para começar uma guerra de quem está mais “nem aí”.

Queremos o espaço de um instante para nos descobrirmos sozinhos. E tem gente que ainda não sabe como isso é bom para o coração.

Queremos nos acabar em festas, dançar até o chão com gente que a gente ama em volta. Queremos histórias para contar e novas cantadas para praticar.

Somos do mundo e o mundo é nosso também. Mas quando estivermos prontos, a gente sabe que o mundo pode ser bem melhor quando compartilhado.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Senta aqui e vamos conversar: qual o mundo que você quer para sua filha?

tumblr_static_bay34u04r1cgo8ssgsk44kwcc_640_v2

Você já parou para pensar no quanto as coisas – e valores – estão invertidos mesmo que já estejamos em 2016 à espera das transformações futurísticas previstas antes do ano 2000 chegar?

Para não especificar sobre o caso de estupro da menina de 16 anos por 33 homens, vamos simplesmente sentar e conversar sobre a sociedade, pode ser? Até porque muitos de vocês vão querer argumentar dizendo que ela: procurou, estava em um baile funk, na favela, a roupa era curta, onde já se viu?.

“Se estivesse em casa, isso não teria acontecido”, não é mesmo? Mas, afinal, quem é que quer crescer para ter que ficar dentro de casa para nada acontecer? Eu não. E também não quero isso para minha sobrinha, para minha mãe, para minha avó, tia, prima ou você, mulher, que nem sequer conheço.

Você que vê o feminismo como um “privilégio” ou uma luta para sermos superiores aos homens, ou que, ainda, acredita que é coisa dos anos 60, isso não existe mais, afinal as mulheres podem votar e tem seus direitos iguais aos homens… Não! Nós não temos o direito de quase nada.

Sabe quando você sai à noite com seus amigos e se sente confortável para andar por ruas escuras, desacompanhado, às 4 da manhã? Nós não sabemos o que é isso. Nem mesmo durante o dia. Nós até nos arriscamos porque, porra, não vamos deixar de nos divertir porque uma grande parcela da sociedade ainda acha que pode vir nos assediar por simplesmente estarmos ali, existindo.

Basicamente é isso: nós somos punidas por simplesmente existir. E existimos, mesmo que a insegurança esteja ali, sempre. Seja em um baile de favela, um cinema ou um show de rock.

E nós mesmos somos os culpados por isso. Sim, você enquanto mãe, avó, tia, pai, irmão ou amigo. Você que tem suas crenças de que é tudo bem um homem ser assim, porque ele é homem. Tudo bem ele desrespeitar a mulher porque a mulher é quem tem culpa, sempre. Tudo bem assoviar para ela na rua, tudo bem encoxar ela no ônibus lotado, tudo bem ficar secando as mulheres com corpos esculturais na praia… Mas não está tudo bem.

Já pensou se sua filha vai à praia e um cara senta atrás dela e, enquanto a observa, começa a se masturbar simplesmente porque ela está ali existindo? Já pensou que esse cara pode ser o seu filho também?

Talvez para começar a mudar esses pensamentos a gente deva projetar naqueles que mais amamos e protegemos para exigir a mudança na cabeça daqueles que ainda não o fizeram. E a mudança não está em trancar as mulheres dentro de casa – até porque o assédio pode acontecer mesmo dentro de quatro paredes – nem tampouco exigir que elas usem burcas para “não provocar” – até porque nesses países também têm assédios! –, mas sim educar. Educar aos meninos e meninas – afinal, se nós mesmas culpamos a vítima às vezes, o problema não está só no homem –, desde pequenos, que o respeito deve servir igualitariamente para a mulher e para o homem.

A didática é muito simples: qual o mundo que você quer que sua suposta futura filha viva? A partir daí, se teu filho for um menino, você o educará seguindo os mesmos preceitos que você faria pela sua filha e pelo mundo de todas as mulheres que ainda vão nascer.

Talvez seja realmente difícil mudar a cabeça dos mais velhos, mas nunca vai ser tarde demais para parar e pensar: e se fosse a sua filha a estuprada? E se fosse o seu filho um dos 33 homens? Sabemos que muitas coisas vão além de educação, mas mudar essa cultura do estupro com certeza será um pequeno grande passo.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 24 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

Eu sou o caos que habita seu coração

Não adianta fugir, eu sou o caos que habita seu coração. Você vai se esconder, negar, mas eu estou lá, revirando tudo, pensamentos, lógica e estômago.

Esse sou eu, seu caos. Você me escolheu e eu só quis ficar.

Vão discordar da gente, mas quem é que nos entende, não é mesmo? Eu te faço confusa, mas no fundo a gente quer a mesma coisa, você é quem complica.

Eu sou tudo que você desvia, tudo que você não se orgulha. Como é que pode uma garota ainda sentir amor por quem a magoou. Eu sou as respostas para suas perguntas noturnas, eu sou a resposta que você não quer ouvir, e quando ouve, desacredita.

Sou seu companheiro diário, mas é quando estamos a sós que você briga comigo, chora e se descabela. Eu jogo com a verdade e você me diz que é jogo baixo, eu te mostro o caminho e você procura um novo, maior e mais difícil. Eu te mostro a luz mas você só quer ver a escuridão.

Eu sou seu caos.

Te faço forte na frente dos sorrisos que cruzam seu caminho, te faço confiante na frente de bocas que você sente vontade de beijar, te faço corajosa para dividir a cama com alguém que você não ama. Mas é só estarmos a sós que os nossos paralelos se formam um.

tumblr_lyoof7nOC21r8xguqo1_500.jpg

Eu sou seu caos, baby. E há momentos que você quer me ouvir, quer seguir minha voz.

Os olhos se fecham, e eu percorro todo o seu corpo, passo pela sua barriga, pelo seu pescoço, chego a sua mente e faço você lembrar de tudo que prometeu esquecer, mas eu sei que você não quer, então te dou doses de pequenas e suaves memórias que fazem sua boca abrir um singelo sorriso. Você está amando, e eu estou te convencendo.

Agora eu vou mais fundo, uso os 5 sentidos para não haver mais argumentos contra mim. Eu faço você sentir o gosto do beijo, o calor do toque, o cheiro da pele. Agora você começa a chorar e eu finalmente paro. Espero você se recompor, mas você não corresponde. Te vejo completamente sem máscaras, nua de conceitos e rótulos, eu te vejo como você é.

Eu sou seus caos, e eu te vejo de fora agora.

E então eu posso te ouvir dizer, com todas as palavras, que seu amor é único, e que tua confusão te levou para o caminho errado. Que o caos que te habitava estava certo o-tempo-todo.

Tantos desvios e caminhos alternativos para chegarmos finalmente no mesmo lugar. Naqueles olhos que você deixou para trás, naquele beijo que ficou para outra hora, naquele amor que foi abandonado. Enfim, às vezes o caos vem para revirar tudo, às vezes, vem para alinhar tudo.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.