Como foi te esquecer

Venho te contar como foi te esquecer pois te esquecer foi –sem dúvida nenhuma- me ressurgir.

Vocês já se perguntaram como foi esquecer alguém que a gente amou muito? Pois é, eu me perguntei e a resposta veio em forma desse textinho.

Eu achava que eu nunca iria te esquecer, e de certa forma, estava certa, nunca vou te esquecer, eu só mudei meu jeito de lembrar de ti. E isso é o mais importante.

tumblr1490000710

Vamos usar a palavra “esquecer” nesse texto como uma maneira mais leve de dizer que a gente conseguiu lembrar de alguém de uma forma diferente, esquecemos como aquela paixão nos machucava, e começamos a lembrar do nosso sofrimento de uma forma mais construtiva.

O que então seria “lembrar do nosso sofrimento de uma forma mais construtiva esquecendo de alguém que a gente amou muito?” É exatamente lembrar de alguém sem raiva, sem rancor e sem ressentimentos. Não, isso não vai acontecer em 2,3 meses. Isso vai acontecer quando você decidir fazer do seu término algo construtivo para o seu próximo relacionamento (ou só para você mesmo).

Muitas vezes nos conduzimos a lembrar, pelo menos no começo, de como vamos viver sem aquela pessoa, ou como vamos construir nosso futuro sendo que praticamente TODOS os planos incluía você e ela. Mas depois o tempo vai fazendo o trabalho de fazer a sua vida continuar e você simplesmente está vivendo, e sim, sem aquela pessoa, e quer saber mais? Você tem planos.. e acredite, aquela pessoa não está mais neles.

Te esquecer foi também a aceitação de que eu precisava me livrar de um ciclo que há muito tempo eu insistia em não fechar, colocando a culpa no colo de alguém que provavelmente já estava com esse ciclo fechado. Me lembro qual foi a sensação quando percebi que esse ciclo estava fechado, foi como se magicamente eu te desejasse tudo de mais lindo na vida, me recordo que me perguntaram se eu ainda estava afim de você e por um segundo me peguei pensando em como era difícil responder aquela pergunta, em como eu ainda não conseguia mentir para as pessoas, e então com a maior naturalidade do mundo, assenti com um “cara, tô bem, e espero que ela esteja também”.

Quando vocês começarem a perder a raiva, ou quando vocês reconhecerem o perdão, o esquecimento vem com naturalidade. Foi assim que te esqueci, como se cada ar que eu respirasse fosse tirando você de mim aos poucos e eu não percebia, até que novos ares apareceram.

Anúncios

texto muito forte que só trás verdades

“Cada um tem três amores”. Era o que estava escrito na primeira página de um livro aleatório que encontrei nas minhas coisas. Três amores, aquele que gosta de você, aquele que você ama e aquele que vai ficar com você.

Eu tinha quatorze anos quando dei de cara com essa “teoria”, lembro que a achei tão estúpida que mal conseguia acreditar que alguém conseguiu colocar isso em um livro para milhares de pessoas ler. Eu estava no meio dessas milhares de pessoas que leram essa frase, eu não sei ao certo se esse livro mudou a vida de alguém, mas mudou a minha visão de ver muita coisa.

Hoje encontrei esse mesmo livro, que não sei por quais motivos estava na minha mala de viagem (na qual levo sempre comigo), abri por curiosidade, uma vez que já tinha esquecido a razão de mantê-lo.

“Cada um tem três amores”. Não era mais um choque. Três amores, aquele que gosta de você, aquele que você ama e aquele que vai ficar com você.

Dez anos depois tudo fazia sentido.

17847335_gohy7

A teoria mais dolorosa da vida estava correta. E é bom estar preparado para ler o que você vai ler agora: Nem todo mundo se casa com o amor da sua vida, porque o cálculo é simples, você pode não ser o amor de quem você ama. Outra razão que fortalece esse pensamento é que mesmo que o amor da sua vida seja alguém que corresponde com os seus sentimentos a vida pode te pregar algumas peças para provar isso, e muitas vezes as pessoas escolhem desistir de tentar, escolhem o caminho mais fácil, aquele que chamamos de abandono.

Outra razão comum que enaltece o mesmo pensamento é que em alguns casos o amor da nossa vida não vale a pena, não valoriza o status, sabe? Não quer criar responsabilidade que um amor para toda vida carrega. Aceitar esse fato foi uma das coisas que mais apertou meu coração e foi também um dos momentos mais libertadores.

Entender e respeitar as leis do universo acalma o coração. Crescemos com a concepção que vamos ser felizes com aquele que a gente ama, mas quando a vida real bate na porta da nossa casa de ilusões começamos a compreender as diretrizes que nos levam a lugares que devemos chegar, e olha, alguns caminhos são até melhores do que aqueles que julgamos só flores e frescor, afinal, o que vai te fazer mais feliz, a estrada que te leva para a felicidade compartilhada ou aquela que se desvia ?

Te deixar ir é também te amar

Escrevo hoje porque meu coração não aguenta mais ficar calado.

As coisas estão difícies hoje, mais do que semana passada, mais do que mês pesado quando tivemos nossa ultima discussão frente a frente, as coisas estão complicadas porque todos os problemas se esvaiam quando mantínhamos nossos corações aquecidos. Hoje nossos corações estão em pedaços, parece até que nunca vão se juntar, mas no fundo a gente sabe que tudo ficará bem.

Deixar você ir talvez seja a coisa mais difícil que já fiz na vida, e olha que eu já estive no meio de muitos problemas. A questão é deixar você, a pessoa que depositou confiança, energia, amor e carinho em mim, a pessoa que se entregou, que mergulhou em mim, que se descobriu, que se encontrou em mim. Escrevo para aliviar a falta que tudo isso vai fazer, escrevo para continuar tomando coragem em manter a decisão de te deixar ir, porque te deixar ir é também te amar.

let-it-go

Quer prova maior de amor do que saber que sua felicidade está te esperando em outro lugar e te deixar livre para busca-lá? Um dia seus olhos vão ler esse mesmo texto e tudo fará sentido, quando você estiver casada com seus filhos sentados no sofá da sua casa.

Falando em sonhos, quão egoísta eu seria em te pedir para ficar sem saber se eu poderia realizar seus sonhos, casamento, família, quão culpada eu seria por te limitar em sonhar? Uma pessoa sem sonhos, não é nada, e você é tudo.

Escrevo para dizer com palavras aquilo que minha boca jamais será capaz de pronunciar. Vá! Mas antes não esqueça do que te fez ficar por tanto tempo, vá com o coração tranquilo e aberto, vá mais confiante, mais segura de si, vá e aproveite, vá e seja capaz de realizar os desejos do seu coração.

O que acontece quando você conhece uma pessoa melhor do que seu antigo relacionamento abusivo

O que muitas pessoas não sabem sobre ter um relacionamento abusivo é que esse relacionamento afeta em muitos aspectos da sua vida. A maioria desses aspectos são imperceptíveis e você acaba não enxergando o quanto aquilo vai te transformando numa pessoa inferior e sem sonhos.

A primeira coisa que vem acontecer quando você encontra uma pessoa bacana depois de um relacionamento tóxico é: Você não acredita que aquela pessoa possa te fazer bem, ou que uma hora ou outra algo de ruim vai acontecer e você acredita tanto nisso que transforma seus pensamentos positivos em negativos, atraindo assim uma energia ruim.

Esse é o afeito que um relacionamento bosta causa em você, você desacredita na capacidade de que você consegue conhecer alguém legal e esse alguém é de verdade. Afinal, como é possível viver sem alguém te limitando e abaixando sua auto-estima?

tumblr_static_filename_640_v2

Você tira sua confiança e coloca essa pessoa fora da sua zona de alcance, tudo porque ainda não acredita que possa viver um novo relacionamento, um relacionamento que vá te proporcionar mais pensamentos positivos do que negativos. Aceitar que as pessoas são diferentes e podem ser melhores é difícil, mas difícil ainda, é aceitar o fato de que você merece alguém que te ame e te cuide.

O próximo passo é saber que mesmo com suas inseguranças a pessoa permanece ao seu lado, dando seu tempo e espaço para perceber que nem tudo vai ser como era antes. E aí vai depender de você compreender que o que passou foi abuso, estúpido e que isso não é normal, que a falta de respeito e consideração não fazem parte da normalidade.  E que acima de tudo, felicidade não é se prender a alguém que te limita e te desgasta.

Quando finalmente se permitir a viver um novo relacionamento com respeito e amor, é hora de se livrar dos fatores que te afetavam, é hora de se renovar, você ganhou uma nova chance de ser feliz. Só que agora você sabe o seu valor e considera toda forma de amor, porque compreende o quanto você merece.

Seja nada para ser tudo

A vida é tão difícil com a gente, que quando a realidade te dá uns tapinhas nas costas e você se vira para ficar de cara com ela, pronto, lá está a vida sendo dura com você.

Eu particularmente nunca entendi essa coisa de estar preparada para tudo que vem pela frente. Uma hora você é tudo, outra você é nada.

E das vezes que fui tudo, simplesmente não estava pronta para ser, porque precisava ser nada. Precisava que a vida fosse dura comigo, que a realidade batesse na minha porta, eu precisava sentir que nada me pertencia, e o nada é aceitar que outras vidas continuam mesmo sem você.

Quando a gente é nada fica mais fácil perceber que sorrisos têm outros motivos além das suas piadas, os olhos brilham vendo outras pessoas além de você, a pele se arrepia sentindo frio na barriga quando encontram outras pessoas, e essas pessoas não são você.

foto_1

Fica claro entender que romances antigos recheados de juras de amor eterno, não são mais amor, eles simplesmente não doem mais, e quer saber ? As pessoas podem seguir suas vidas sem você.  Aceite.

Fica fácil dizer que a sua dor de amor é maior que as dos outros porque você passou dois anos na merda, mas a verdade é simples: cada um supera sua dor da sua própria maneira. Tem gente que passa anos aprendendo com o antigo relacionamento até se entregar à outra pessoa, e tem gente que simplesmente não se importa mais com o que passou, elas entendem que o que era para ser, não foi e ponto.

Quando a gente vê que o mundo ainda continua, mesmo o nosso estando parado, a gente acaba acordando para vida tentando recuperar o que já foi perdido, e o nada volta a te preencher, porque tudo que você tem agora é o: tarde demais.

Então se for para ser, seja nada. Tem gente que nunca vai ser tudo porque nunca soube ser nada.
Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Carta para você que está no meu lugar

Olá, caro(a) responsável pela felicidade dessa menina que deve acordar ao seu lado nos finais de semana, essa carta é para você. Eu não sei se você é um garoto ou uma garota e isso não me importa, já que as pessoas são capazes de se apaixonar por outras pessoas e não por gêneros.

Bom, você certamente precisará saber de algumas coisas que eu faço questão de te escrever.

Antes de firmar aquele famoso “acordo” de relacionamento sério no facebook tenha suas próprias certezas, essa menina não merece a ilusão dos amores que ela encontra. Ela merece a tua verdade, que, de fora, espero que seja sincera, como a minha um dia foi.

Se o relacionamento for intenso e verdadeiro dê, de preferência de surpresa, uma aliança, mas não as redondas que são clichê dos casais, nem com pedrinhas, pelo amor de Deus – ela não gosta de pedrinhas na aliança. Dê uma simples, mas que a faça lembrar que toda aquela simplicidade carregada no dedo da mão direita é o seu mundo dado a ela.

Ela vai ser a pessoa que mais te conhece no mundo, vai pesquisar coisas da sua banda favorita, da sua marca favorita, do seu filme favorito, do seu curso da faculdade e com todas essas informações ela vai acertar nos presentes. Portanto, não fique por baixo. Seja criativo nas datas comemorativas. Não precisa ter dinheiro, ela vai reparar na boa intenção do teu ato. Então, por favor, agrade essa menina com singelas atitudes de afeto e carinho diário. Se você não sabe, ela é canceriana, e bom…. Cancerianos normalmente são mais emotivos do que o normal e ela vai sentir falta da atenção diária que é dada a ela.

Deixe ela mostrar as reações químicas e os relatórios de cada aula da faculdade dela para você, mesmo que você não entenda nada. Veja como a letra dela é delicada e como ela se dá bem nessas coisas que provavelmente vão te assustar.

Se ela mandar foto de algum objeto, ou organismo, ou comida no microscópio, diga que a foto é interessante e que você quer saber mais sobre. Se vier uma foto com letras e números numa mesma folha, fique impressionado – não é qualquer um que entende de cálculo.  Observe ao menos uma vez o quão apaixonada pela profissão ela está e diga isso a ela.

tumblr_n9l86gOkqE1stpwsmo1_500

Quando vocês forem dormir juntos seja carinhoso, mas não o tempo todo. Saiba os momentos que você vai poder ser ousado e sempre busque surpreendê-la. Depois de todo aquele amor bem feito, deixe ela observar seu corpo até que ela se sinta na liberdade de encostar a cabeça no seu ombro e entrelaçar a perna esquerda dela com as suas.

É importante lembrar do senso de humor. Faça piadas internas, externas e comentários engraçados. Às vezes vai ser uma bosta e ela vai falar isso para você, mas em seguida ela vai rir, e você terá alcançado seu objetivo.

Quando ela estiver doente, a carência dessa menina se multiplicará e você não ouse em recusar estar perto dela e nem de ir buscar um remédio que está a metros de distância de você.

Se ela ficar brava com alguma coisa que você fez seja paciente e converse, o diálogo é a melhor solução, e de preferência olhe nos olhos dela para que haja uma compreensão do teu lado e do lado dela, que geralmente será o lado certo.

Dificilmente ela vai achar o corpo dela bonito, vai encontrar algo errado nos pés, nas mãos, no cabelo… Então faça com que ela se sinta linda até com a camiseta rasgada do Batman, diga como ela é perfeita quando acorda mesmo se a maquiagem dos olhos estiver chegando perto da boca. Se possível, cite o máximo de qualidades que você encontrar e crie uma lista para ela se lembrar do quanto é linda.

Caro responsável, você não vai encontrar alguém que chegue aos pés do que essa menina pode fazer por você, e quando se sentir realizado a culpa vai ser totalmente dela, sendo assim, seja a soma que eventualmente aumentará as perspectivas que essa menina tem do futuro, cresça com ela, faça planos e almeje o melhor. O amadurecimento das pessoas sempre atraiu o coração dela.

Por fim, declaro aqui minha satisfação em saber que esses métodos serão cumpridos e que dessa vez a felicidade plena baterá em sua porta.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Martha Medeiros tinha razão quando finalizou “A Despedida do Amor” com essa frase. Na verdade, essa crônica vem me assombrando desde julho, quando comecei a sentir a segunda dor.  Você deve estar se perguntando quais são essas duas dores que sentimos quando o amor se despede da gente.

A primeira é a dor física, a saudade dos abraços, dos beijos, a dor que aperta o coração e ele mesmo assim continua batendo. E se você acha que a primeira é massacrante, experimente conhecer a segunda.

No segundo estágio da dor você vai entender que dói mais deixar que o amor saia de você do que a própria saudade do outro.

28530-Alone-On-The-Pier

Não é fácil esvaziar nosso coração, se livrar dos sentimentos, do apego ao que foi bonito e mágico. A gente se acostuma a esquecer do que não fez bem, mas se livrar do que te fez feliz dói também. E dói em dobro.

Mesmo que os tempos sejam outros e que o amor que você vê hoje não seja o qual se adeque a sua vida, o amor que um dia sentimos ainda faz doer, abandonar esse papel de “seremos felizes” parte em bilhões de pedaços o castelo de esperança que a gente cria para morarmos eternamente lá.

Eu me encontro nessa fase, meio perdida porque querer deixar esse amor ir é também abandonar uma parte de mim que eu realmente gostava. É sair daquele castelo sem direção, sem nada, mas é também nessa fase que vou me reencontrar, deixar as fantasias dos meus desejos para dar de cara com a realidade, que não pertence mais a sua.

Portanto, meus caros, despedir-se  de um amor é despedir-se de si mesmo.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Eu regredi, mas eu juro: foi só hoje

Hoje eu regredi porque imaginei como seria a festa do nosso casamento. É louco, eu sei, mas foi lindo.

Imaginei sua mãe subindo no palco e desejando nossa felicidade, imaginei nossa família dançando Village People juntas, nossos amigos chorando porque estavam presentes no momento que você me concedia uma dança. Eu vi você dançando sem os sapatos e eu de chinelos porque aquela noite ia ser infinita.

Eu regredi porque imaginei nossos cupidos. Sim, aqueles amigos que acompanharam nossa trajetória discursando algo sobre como nosso amor superou barreiras e era nítido, assim como a transparência da água, o olhar de felicidade da minha família, que antes não entendia que o amor abrigava o coração de uma menina tão pequena.

tumblr_nt34dv3oGr1tznluro1_500

Enxerguei nossas fotos de roupa social e em uma delas você estava se aconchegando no meu pescoço querendo transmitir para o mundo inteiro o quanto esse lugar era seu. Você não é muito de sorrir, mas naquela noite, querida, o sorriso não saiu da sua boca.

Imaginei quantos “gritinhos” de “amiga, estou me casando!!” você ia dar e de quantos olhares apaixonados eu iria te lançar naquela noite. Do quanto meus olhos iriam mergulhar nos seus no caminho que eles iriam fazer para expressar que aquela noite estava sendo o dia mais feliz da minha vida.

Eu regredi, mas eu juro: foi só hoje.

Tenho passado bem e sobrevivendo às inúmeras dúvidas que deixaram um ciclo de amor aberto. Estou tranquilizando aos poucos esse coração que merece paz e calmaria e acredito que esteja caminhando devagar porque o sabor desse caminho me prepara para a chegada de algo novo, que eu sei que virá e transformará as dúvidas do passado em certezas para o presente.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Um eu sem você #6 – 9 de Outubro

Os dias se arrastam e mais um dia começa. “Ainda é quinta-feira”, penso enquanto coloco meus tênis para ir trabalhar. Hoje o meu coração voltou a pesar e eu ainda não consigo ficar sem pensar em você por mais de 10 minutos.

Hoje sinto sua ausência virtual de maneira suprema. É como se eu nem tivesse te conhecido – se não fosse pelos sentimentos e lembranças que agora carrego em mim. Por que pra todo mundo é simples e fácil ir embora? Por que sempre sou eu a pessoa a ficar com os planos, sonhos, sentimentos e memórias?

Mexo no meu caderno de anotações do trabalho e, desastradamente, deixo-o cair. Enquanto recolho os papéis espalhados pelo chão, encontro as anotações de horários de ônibus para poder te ver. Instantaneamente, meu coração aperta.

Eu tenho uma maneira bem estranha de pensar, sabia? Sempre que me deparo com situações as quais são adiadas, mas que eu queria viver elas inteiras HOJE, eu falo comigo mesma, querendo que você ouvisse: “eu poderia morrer amanhã, sabe?”. Não de uma maneira mórbida, como se eu fosse me matar… Mas simplesmente por saber que a vida é frágil demais para ser adiada. O amor e todos os sentimentos atrelados a ele foram feitos para consumar imediatamente, não no próximo mês.

Durante as conversas com as pessoas próximas de mim, começo a achar que logo as cansarei por desabafar sobre você. Mas é inevitável: se eu não posso falar com você, é sobre você que eu estarei falando e pensando.

Uma amiga, que tem sido uma baita de uma amiga mesmo para passar essa fase nada fácil, me manda um site de presentes criativos… Em tudo que eu olho, vejo você. Tenho vontade de comprar o mundo inteiro de fofuras pra você, de modo que você sinta ao menos 1% do amor e da falta que faz nos meus dias.

A manhã vai passando e às 09h51, exatamente, eu olho pro calendário e vejo que, hoje, seriam 2 meses desde que voltei àquele bar para conhecer teu cheiro, teu abraço e teu beijo. Há exatamente 2 meses eu estava deixando pra trás todas minhas desilusões e pulando nesse barco para remar com você em direção à nossa felicidade. No minuto em que percebo o dia de hoje, é o minuto em que entendo o porquê de ter sido tão difícil sair da cama e encarar a realidade.

Entre um afazer e outro, acabo vendo um vídeo de um casamento em uma praça na Vila Madalena, em São Paulo. Eles fizeram o casamento em um formato de carnaval, sabe? Foi tudo tão lindo e simples. Ultimamente, qualquer cena de amor me desequilibra – não é inveja nem tampouco felicidade, é apenas a esperança de poder ter isso com você.

Vasculhando o site que minha amiga me passou, encontro uma almofada com a frase: “Paciência tem limite! Não aguento esperar tanto pra te ver”. Isso é tão nosso, né? Esperar e contar todos os dias do mês só para poder ir até você.

Em uma impulsividade, decido comprá-la. Acho que é a data que toma conta de mim e me deixa agir assim. Saio na hora do almoço para pagar o boleto e no caminho, que nem é tão longo assim, eu sinto o quanto você roubou não só meu coração, mas também todo meu ar e fôlego.

Essas duas semanas têm sido as mais difíceis. Fazia tempo que eu não me entregava tanto pra alguém, fazia tempo demais que eu não abria as portas do meu coração para que quando saíssem por ela, eu tivesse vontade de jogar as chaves fora. Na agência, todos percebem minha mudança de humor. Uma das mulheres até ousam falar que eu estou apaixonada. Minha vontade é de responder: antes fosse só isso.

tumblr_mcfjedenyS1r1mmbpo1_500

Te vejo online no Facebook e me contenho ao máximo para não trocar palavras contigo. Casualmente vejo suas atividades no Instagram e, de certa forma, isso me acalma. É como se eu pudesse te sentir perto de mim. Saber de você é a melhor coisa diante de tanto silêncio.

Em busca de conteúdo para uma Landing Page de uma Floricultura, encontro algumas características das Orquídeas semelhantes ao amor. Você me transformou inteira e, onde quer que eu olhe, vejo um pouco desse sentimento.

Assim como as Orquídeas precisam da quantidade certa de água para viver, no amor a gente precisa acertar a medida ideal que cada um gosta e precisa de carinho, dedicação e afeto.

Com alguns, cuidar demais pode fazer o que nem começou morrer. Outros, carinho de menos deixa o coração seco e incapaz de pulsar por você. Mas, ao contrário das Orquídeas – que podem morrer mais com o excesso do que com a falta –, o amor precisa do máximo de cuidado, atenção e demonstração para continuar vivo.

Não existem regras, fórmulas ou soluções matemáticas capazes de resolver os mistérios de cada um e mostrar o melhor caminho a ser seguido. A verdade é que só o tempo e a experiência de relacionamentos passados e, inclusive, errados para descobrirmos a dose ideal que precisamos do outro para ser feliz e, da mesma forma, aceitar e oferecer a quantia suficiente para alegrar a vida o outro.

No caminho de volta pra casa eu começo a pensar na parte mais dolorida dessa semana. Hoje eu tiraria a noite para arrumar minhas coisas para poder viajar até você amanhã às 20h. Isso me dói mais do que chutar a mesa com o dedinho do pé.

A minha dor de garganta aumenta e até parece uma forma do meu organismo sabotar meus pensamentos, como se uma dor fosse anular a outra. Sem alternativas, tenho que tomar antibiótico por uma semana. Minha mãe insiste para que eu tome vitamina quando acabar os medicamentos e meu desejo é avisá-la que não adiantará, pois meu problema não é físico, é emocional. É o excesso de sentimentos parados na garganta e que agora não poderão mais ser ditos.

Saio comer um lanche com a minha mãe e ela me avisa que irá para a praia no fim de semana. Ela me convida, inclusive. Mas meu humor não está para socializar e minha garganta não aguenta mais dizer o que não sinto realmente. Recuso e prefiro ficar no meu quarto onde minha realidade é dolorida, mas é sincera.

Ao entrar no carro, a rádio começa a tocar Magic. Parece que o mundo não quer que eu te esqueça também, né? A Lua Cheia na janela, Coldplay nas caixas de som e meu pensamento em você.

Quando estou em casa, eu só consigo colocar uma música para tocar: Lost Stars. Você transformou ela em nossa música e nem sabe. Você mudou um dos meus filmes preferidos e nem suspeita disso. Enquanto a música toca como trilha sonora dos meus pensamentos e lembranças tua, me seguro para não curtir todas as suas fotos no Facebook e me achar uma louca de verdade.

Penso comigo: melhor eu dormir.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

Se atente aos sinais, isso faz toda a diferença

Tentei ao máximo procurar algum tema relevante para esse texto, fui em busca de algo que me desse alguma inspiração, uma luz, ou simplesmente um sinal do que eu deveria escrever depois de uma semana totalmente complicada.

Fechei os olhos na expectativa de que algum sonho viesse e me atingisse mas não tive sucesso. Foi então que um diálogo preencheu meus pensamentos. Um diálogo que eu evitava reviver a meses mas que já estava na hora de encará-lo. Lembro de olhar para o nada e deixar com que a voz que proferiu essas palavras entrasse nos meus ouvidos e chegasse ao meu consciente. Era a primeira vez que me permitia uma tortura dessa chegar até minha mente. A expectativa era de dor e sofrimento, mas foi algo suave e leve.

Depois de passar alguns minutos repetindo cada palavra, achando a entonação original da fala e recordando minha reação após toda aquela conversa, me revi naquela cena e percebi o quanto aquilo me doeu e o quanto, hoje, sou grata pelas mesmas palavras.

Eu havia passado um grande período realizando as atitudes mais puras que meu coração podia concretizar. Talvez alguns tropeços me impediram de ir ainda mais longe, mas quer mesmo saber? Eu estava dando o meu melhor e tudo que havia feito até então tinha saído do lugar mais sincero que conheço: o meu coração.

Agora continuo fazendo isso, mas direcionando as energias para alguém que se entregou a ponto de aceitar toda a tempestade que corria em minha volta. E olha que essa tempestade quase derrubou a gente.

tumblr_mamcbdf5RA1r7g64ro1_500

Estou agradecendo por aquele diálogo e devo a ele toda a vida que comecei a construir de uns messes para cá.

A gente passa tanto tempo se afogando nas nossas mágoas e imaginando como as coisas poderiam ser diferentes, ficamos tão cegos diante da realidade que não paramos (nem por um segundo) para pensar se aquela experiência e, no meu caso aquele diálogo, serviu de aprendizado.

Tanta coisa que passa na nossa frente e que só aprendemos a observar quando já é tarde demais, e a teoria do tudo tem seu tempo se desfaz completamente. Os sinais estão aí, em todo lugar, nas atitudes, nas palavras, basta você se atentar a eles.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.