Um eu sem você #27 – 31 de Outubro

Acordo e a primeira coisa que faço é rever a foto que me lembrou o quanto você foi, e continuará sendo até minha última respiração, o sonho bom da minha realidade. Com você, tudo era sempre bom, leve, gostoso e sem censuras.

Nossas brincadeiras, cumplicidade, amizade, companheirismo, confiança e amor estavam acima das coisas da Terra, e você sabe o que eu quero dizer com isso.

No nosso primeiro encontro, o assunto casamento já havia aparecido de forma desprentesiosa entre nós. Você falando sobre tons pastéis e eu simplesmente aceitando pra te fazer feliz. Afinal, essa era minha ambição: acordar todo dia só pra te fazer sorrir.

Antes de levantar da cama, de forma totalmente estúpida, beijo a tela do celular como se de alguma forma você fosse receber e sentir esse meu beijo. Será que você sentiu? Espero que sim.

Hoje acordei com uma sensação estranha. Uma mistura de coração menos pesado mas uma tristeza bem forte. Desde ontem me peguei ouvindo constante e repetidamente Arctic Monkeys. Sim, Do I Wanna Know.

Nunca havia reparado na letra. Você já? Se não, eu te conto aqui o quanto ela é nossa música muito mais do que nas danças que você fazia pra mim com seu corpete preto. No comecinho, ele canta que achou um tom que, de alguma forma, o faz pensar em alguém e mantém tocando-o repetidamente até cair no sono. Exatamente como Do I Wanna Know está sendo pra mim.

tumblr_n5q8taYdUN1shx3rro1_500

Quanto a nós: será que eu quero saber se esse sentimento é recíproco? Triste em ver você ir, estava meio que esperando que você ficasse. Linda, nós duas sabemos que as noites foram feitas principalmente para dizer as coisas que você não pode dizer amanhã de manhã. (Vai ver é por isso que sempre que eu te procuro, é tarde da noite. Meu peito fica cansado de carregar o amor por você durante todo o dia e, à noite, ele fraqueja e te procura).

Te digo mais: estou me arrastando de volta pra você. Você já pensou em me ligar quando teve alguns… Porque eu sempre penso. Meu amor, estou ocupada demais sendo sua pra me apaixonar por alguém novo. E agora eu pensei melhor e estou me arrastando de volta pra você.

E tudo o que eu queria era te perguntar: Você criou coragem?! Tenho me perguntando se seu coração ainda está aberto, se ele estiver, que horas ele fecha? Acalme-se e feche seus lábios. Me desculpe interromper, é que eu estou constantemente tentando beijar você.

Minha maior dúvida: Não sei se você sente o mesmo que eu, mas nós poderíamos ficar juntas, se você quisesse.

Viu? É nossa música, desde a primeira dança, passando pelas longas noites de amor com essa trilha sonora, até hoje, que não tem mais você aqui. Espero que você nunca mais use essa música com ninguém. Por favor, não faz isso, tá? Ela é nossa. Mesmo que as melodias estejam desconexas sem o acompanhamento da sua dança ou da sua respiração… Ela continua sendo nossa.

Eu postei uma imagem dessa música no Instagram. Você viu? Espero que sim. Você sabe que foi pra você, né? Duvido que haja dúvidas na sua cabeça quanto a isso. É sempre sobre você, as músicas, as legendas, as palavras e o que quer que eu escreva.

Fico pensando no que você sente quando vê alguma coisa minha. Será que é o mesmo que eu sinto por você? Se for, você realmente consegue ser racional, porque não tem um dia que eu passe sem pensar em você.

Me pergunto também se eu ainda sou o seu pensamento quando lê e curte algo no Instagram que fale sobre amor. Espero que sim, porque você é o meu, e continuará sendo por um longo tempo. Na verdade, acredito que será pra sempre a minha referência quando a pauta for amar.

Ainda está por vir o dia em que eu consiga acordar sem imaginar como você está, se continua segurando colheres com o pé enquanto usa o notebook ou se continua colocando hormônios no shampoo pro cabelo crescer.

Ainda está pra nascer o Sol que me fará não pensar se você continua arriscando na cozinha, se aquele tênis novo ainda machuca os seus pés (agora quem é que vai te emprestar a meia quando a dor for insuportável?) ou se você tirou os meus recados e fotos do seu mural.

Acho que nunca chegará o dia em que eu não fique curiosa pra saber como estão as coisas no seu estágio, se conseguiu a nota máxima no TCC, se seus avó, sua família e sua irmã estão bens… E se sua vida está do jeito que você queria.

Eu gostava de ser parte de tudo teu. Nada me dava mais prazer do que te ouvir dividindo momentos dos seus dias e sentindo o seu prazer em fazer isso. De tudo que pode vir a acontecer, a ausência da saudade que eu sinto é a única certeza que carrego no peito de que nunca acontecerá.

Você é a certeza do amor que nasceu e veio pra ficar.

E ficou, mesmo você tendo que partir.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 24 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s