Não banalize o meu amor

Das inúmeras babaquices que você pode fazer com meu coração, eu te peço para que você apenas não o banalize.

Eu te amei sim, por muito tempo e não me envergonho de dizer isso. Talvez seja a prova mais sincera de que o amor que senti não foi banal.

Certa vez ouvi um amigo dizer algo sobre a ingratidão que as pessoas carregam. Você deve estar se perguntando o porque encaixei esse diálogo nesse texto sobre banalização do amor. Mas é que ficou um pouco fácil identificar um amor se tornando banal com ingratidão.

Quantos dos seus amigos sentam na mesa de um bar após um término e cospem palavras horríveis sobre a(o) ex, e quantos dos seus amigos sentam e agradecem o aprendizado que aquele relacionamento trouxe? A ingratidão atinge os que banalizam o amor, porque quem ama, sabe agradecer o amor que recebeu.

tumblr_static_large

Entender isso não é fácil, eu demorei muito para conseguir agradecer e parar de ficar pensando como as atitudes passadas foram ridículas.  Foram incontáveis atitudes ridículas, e foram tantas atitudes, que por pouco não transformei meu ex relacionamento em pedaços de lixo que eu esqueceria no porão da alma.

Olha, dá para resgatar algo bom da nossa jornada, mesmo que hoje essa jornada seja dupla, antes foi via de uma mão só.

Exerça a gratidão  pelo amor que recebeu, limpo e puro do meu peito, agradeça pelas boas energias transferidas do meu corpo para o seu. Não banalize o que foi exclusivamente seu.

De todas as baboseiras ditas, será que fica tão difícil assim agradecer pelo tempo em que nossas mentes se mantiveram conectadas e por tantas mensagens de carinho que desejávamos uma para a outra. Gratidão por ser tão amável e tão cuidadosa com meu coração quando achou que deveria ser, obrigada por revelar seu lado sentimental e mostrar a doçura de um olhar apaixonado.

Que os dias possam mostrar ao seu coração a beleza da gratidão ao amor vivido e que o porão da sua alma não tenha acúmulo de amor ingrato.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s