Um eu sem você #15 – 18 de Outubro

É bom estar longe, em contato com o mar, a areia e o Sol. Mas às 10h, quando estamos todos prontos para ir à Praia, o tempo fecha e meu humor instantaneamente muda. Eu não funciono muito bem em dias nublados.

Pouco depois das 11h30 nos sentamos para almoçar e, conversando com uma amiga sobre lembranças, sexo e sentimentos, meu olho começa a lacrimejar e choro na mesa da lanchonete.

Minhas amigas começam a cantar Parabéns pra mim, para mudar o ar e desafogar minhas emoções. No fim, fica tudo bem. O sol sai mais uma vez, a cerveja está gelada e o meu coração continua derretido por você.

2

À noite, buscamos o que fazer e, no final, ficamos eu e um amigo bebendo em frente ao mar. Me atento aos casais sentados na areia em torno de luzes e violão e penso mais uma vez no quanto eu queria viver isso com você.

Com a luz do luar e das estrelas tudo fica sempre mais difícil e pesado. Sua ausência se acentua e eu queria o cheiro dos seus cabelos na minha roupa, na minha cama, no meu travesseiro. Na minha vida.

Embriagada, deito e durmo. Não tenho sequer tempo de pensar.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s