Um eu sem você #18 – 22 de Outubro

Acho que a TPM está chegando e isso não está me ajudando muito a ficar bem. Tenho vontade de chorar de minuto em minuto. Você não sai da minha cabeça e em tudo que eu olho vejo você.

É como se minha retina tivesse gravado cada detalhe seu e tudo que vivemos, de modo que para que onde quer que eu olhe, vejo você… Nós. Mas, agora, com o nó desatado.

Lembro de tudo como se eu tivesse acabado de acordar de um sonho bom e quisesse me agarrar às lembranças para ter um bom dia. Quando percebo que o sonho acabou, tenho que conter meus olhos para que não criem um mar sob eles para que eu navegue até você.

Sabe aquela playlist que eu fiz pras nossas noites ficarem ainda melhores? Não que naturalmente já não soltássemos faíscas, mas poder eternizar nossos suspiros com as melodias pareceu sempre tão nosso.

tumblr_inline_mjo7yrzTdn1qz4rgp

Hoje passei a tarde ouvindo todas as músicas e parecia que estavam faltando notas entre um refrão e outro. É como se sua respiração tivesse se tornado parte da melodia e não tê-la no meu ouvido simplesmente não parece certo. Você transformou grandes músicas em uma banda de garagem que está aprendendo a tocar.

Revejo postagens no Facebook de épocas em que minhas declarações virtuais eram respondidas com as suas e sinto saudades do tempo em que a certeza de sermos duas me mantinha firme, com os pés fincados no chão para caminhar até te encontrar.

Mas parece que, no meio do caminho, o seu cadarço desamarrou e você parou sem me avisar que eu estava indo sem você.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.
Anúncios

Um eu sem você #17 – 20 e 21 de Outubro

Estou cansada, com dores musculares e sem ânimo para ir trabalhar. Acordo no horário certo, mas não consigo sair da cama. Mando uma mensagem e invento uma desculpa que me faça ficar na cama. E fico.

Acordo de verdade apenas às 15h e logo vejo rastros teu pelo Instagram. Tento pensar que nas curtidas em frases que poderiam se encaixar em nós, você ainda pense em mim.

Baixo o Tinder novamente, a título de curiosidade sobre você. Quando vejo as combinações, você não está mais lá. Tenho vontade de te procurar e te explicar o porquê eu havia baixado ele novamente. Só a ideia de que pense o que não é, me deixa louca. Não te procuro mas durmo pensando em você.

No outro dia, acordo e uma hora depois o dia já está extremamente difícil. A saudade hoje está insuportável. Estou sem ar, meu peito está apertado e tudo o que eu queria era te abraçar e sentir que tudo vai ficar bem.

A cada dia que passa fica mais difícil sair da cama e ter vontade de trabalhar. É como se eu tivesse perdido o objetivo e o caminho a seguir, afinal, minha bússola apontava para a direção dos nossos sonhos.

Penso em enviar uma mensagem só pra dizer que acordei com saudades e estou pensando em você. Sei lá, acho que saber que alguém, em algum lugar do mundo, pensa e sente um amor imenso pela gente deveria sempre ser algo bom, né?

Tenho vontade de saber de você, do seu dia, do seu coração e da sua vida. Mas não posso. E deixo o dia passar sobre mim.

Desde que tudo isso está acontecendo, eu não tenho sonhado mais. Justo eu, que sempre me lembrei de 90% dos sonhos. Penso que você deve estar em todos eles e meu inconsciente decide me acordar sem memórias do que vivi à noite para não tornar-se tão pesado.

Todo dia é uma luta diária para que eu não te procure. Depois de alguns dias sem procurá-la, eu sigo meu coração e te deixo saber e sentir que ainda penso em você. Que, no meu coração, só tem lugar pra você morar. E te peço que nem sequer responda, às vezes o seu silêncio dói menos do que sentir a frieza em sua fala.

Me sinto mais leve. Acredito que o sufoco pela sua falta é, também, o amor acumulado. Guardar tanto carinho e afeto e não ter onde e como extravasá-lo é complicado, uma hora ou outra a gente explode. E minha explosão sempre vai ser pra você, afinal de contas, sou apaixonada por você. Me permiti ser completa e plenamente sua, mesmo você não sendo mais minha.

tumblr_mlkojdbj6A1qhpatso1_500

Quando recebo no meu feed de notícias alguma foto recente sua, o chão sob meus pés somem, meu corpo inteiro esquenta e, por um segundo, parece que estou te vendo bem na minha frente.

Involuntariamente, te olho por minutos ininterruptos. O mundo à minha volta sumiu. Tudo o que vejo e vivo é você. Seu sorriso, seus olhos. Me atento em cada detalhe teu registrado nas fotografias. Eu não quero ousar perder nada mais além do que já estou perdendo.

Eu daria tudo para estar com você. Daria tudo para te encontrar na cozinha, com uma regata um pouco maior que você que te servia como um vestido de ficar em casa, preparando um jantar pra gente e eu te beijar a nuca e te desconcentrar.

Eu daria tudo pra voltar no tempo e te agarrar em pé na cozinha do seu apartamento, derrubando o interfone da parede e te segurando pela cintura para você não cair.

Eu daria o resto da minha vida só pra poder viver tudo isso só mais uma vez. Porque se eu soubesse que aquela seria a última vez, eu não teria te largado tão cedo. Eu ligaria no trabalho e inventaria uma gripe só pra poder acordar mais uma manhã olhando você.

Se eu soubesse antes que aquela seria minha última viagem, eu teria derramado menos lágrimas – minhas e suas –, eu teria ignorado meus hormônios na TPM e teria respondido o Eu Te Amo desde a primeira vez.

Ao contrário dos que se decepcionam e desejam nunca ter conhecido a pessoa, eu me arrependo apenas de não ter sido plenamente sua desde o segundo que meu olhar cruzou com o seu.

E, enquanto eu me lembro dos detalhes que dividi com você, as lágrimas brotam sem que eu permita que elas saiam dos meus olhos. A cicatriz que você esconde com maquiagem, sua pele tão branca quanto à paz que me trouxe, o jeito de você me amar e a forma como nossos corpos pareciam ter esperado ansiosamente pelo nosso encontro – tudo que não me sai da cabeça nem do coração.

Em pouco menos de dois meses, você acrescentou tanto em mim e na minha vida. Meus planos se somaram aos seus sonhos e, graças a você, hoje eu olho pra frente e consigo ver coisas que nunca ninguém me fez ver.

Eu quero ter uma família. Quero crianças pela casa, brinquedos pelo chão e o seu amor por elas. Quero ser teu lar e transformar qualquer lugar onde passarmos em felicidade.

As noites não são mais as mesmas. Minha alegria ficou no tempo em que eu chegava às 18h30 e, uma hora depois, tinha você. Eu me perdi na hora de voltar e ser sozinha mais uma vez. Pensei que você tinha chego pra ficar… Mas você foi embora, como todas as outras.

Tudo o que eu quero é preencher meus dias com sonos longos para não acordar em busca de sinais que eu não vou mais encontrar.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

A difícil tarefa de dizer “é tarde demais”

Há um certo momento na vida que a gente consegue refletir com maior clareza quantas pessoas bacanas passam por nossas vidas e a gente nem nota e quando nota não se permite dar o devido valor que o outro merece. Eu já fui assim, descartei sem noção algumas pessoas que poderiam mudar a minha realidade, e hoje, quando me dei conta, era tarde demais.

Eu nunca fiquei do outro lado, nunca fui a pessoa que tinha a difícil tarefa de pronunciar o “é tarde demais”, na verdade, eu nunca quis que fosse tarde demais. Só que as pessoas jogam fora, como lixo mesmo, algo tão puro e verdadeiro. E o “me desculpe, é tarde demais” é só a famosa confirmação do pensamento mais poderoso que sua mente carrega: Eu não mereço isso.

Quando a gente se dispõe a se doar para alguém, a gente se dispõe a esquecer o passado, aprende a lidar com as diferenças do outro, sente a imensa vontade de ir atrás dos sonhos do outro porque a maior satisfação é aquele sorriso que vez ou outra depende de você. Quando a gente se dispõe a ser do outro esperamos que no mínimo o outro seja da gente também.

A partir desse momento uma palavrinha chave domina seu corpo, vamos chama-la de: expectativa. E vamos culpa-la por 80% das nossas frustações. Nossa cabeça adora nos confundir, começamos a criar um novo sistema de pensamento positivo que vai levantando nossos pés do chão, e você até assusta porque não esperava que outra pessoa pudesse transformar aquele passado merda em um presente cheio de novas etapas.

 tumblr_lkl35x6Sif1qdqf3io1_500

O mundo tá cheio de gente babaca desperdiçando gente bacana. Aconteceu comigo também, e provavelmente vai acontecer com você.

É aquele ciclo, você dá a cara a tapa jurando que vai receber carinho, mas no final, o tapa vem, no meu caso, o tapa veio de um cara fortão todo tatuado e barbudo. Doeu. Foi Nocaute.

Agora eu entendi o sentido do “É tarde demais”, quando alguém fere todas aquelas coisas que você se dispôs a fazer, todas aquelas intenções puras, quando alguém te destroça você se dá conta de que tem pessoas que não são para você. Simples assim, elas não são capazes de merecer o teu coração. E é só.

A vida segue com pessoas babacas desperdiçando pessoas bacanas, porque todo mundo tem que aprender essa lição e pelo menos uma vez estar nos dois lados do “É tarde demais”.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

Ser tia e espalhar felicidade

Quando eu soube que você iria chegar, confesso que não fui muito entusiástica, mas não pense que era porque eu não queria te conhecer… Eu apenas ansiava tanto a sua chegada que eu não sabia sequer como reagir instantaneamente. Eu meio que não acreditava que iria ser tia.

E então você chegou naquele dia 11 do primeiro mês do ano de 2011 e quando eu a conheci, eu não tinha intimidade para ousar te pegar no colo. Eu queria cuidar de você, mas não sabia se as minhas mãos iriam saber te cuidar da forma que merecia e sem te machucar, já que você era tão pequenina e frágil. Aos poucos, fui me soltando, você também, e em um carinho sincero na sua nuca, vi o seu primeiro sorriso e o meu coração se derreteu.

Os dias passavam e era comum ter a casa cheia de brinquedos pelo chão aos finais de semana e eu aprendia cada vez mais que o amor é bem mais puro e leve do que eu jamais havia suposto. Não é um amor de mãe ou pai que tem que se manter firme para educar, nem tampouco um amor de avó que só quer mimar… Esse amor de tia é um amor que mistura todos esses amores, proteções, mimos e um pouco mais.

Eu, acostumada com um sono rígido e longo, não me importava em acordar às seis horas da manhã para ser sua babá por algumas manhãs. Na verdade, era bem mais alegre do que dormir até às onze. Inventar brincadeiras se tornou rotina nos meus dias só para te fazer sorrir. Afinal, esse foi o papel que eu designei pra mim mesma: fazer-te sempre feliz – até mesmo às três da manhã, no meio do meu sono, quando a vovó não conseguia te fazer dormir.

tumblr_m2f9t1ewtO1qdkhk9o1_500

Aprendi que quando se é tia, não importa se você saiu ontem à noite e está de ressaca, você vai acordar cedo e vai encher um milhão de bexigas para o aniversário de um ano que sua sobrinha ou sobrinho sequer vai lembrar. Assim como também não tem importância fazer um papel de “ridícula” e tirar foto fazendo pose da Margarida ou sair com o cabelo bagunçado nela porque ela ou ele está nos seus ombros vendo o mundo do alto. O que importa, na verdade, é o sorriso dela ou dele.

Quando você aprendeu a andar, eu aprendi também que cada conquista sua me fazia sorrir e compartilhar isso com todo o resto do mundo. Confesso que devo, inclusive, ter cansado alguns ouvidos de tanto falar de ti, mas era inevitável.

Descobri que ser tia não importa se tens cinco ou cinquenta reais no bolso, mas o que tens será transformado em um pouquinho de demonstração de amor para que o seu sorriso vá de orelha a orelha (desde um sorvete, pescaria em Festa Junina, balões da Minnie, bonecos Little Poney ou seu primeiro patins).

Graças a você, eu pude saber o quanto é divino ter uma criança adormecida em meus braços após um dia cheio de risos, brincadeiras, escorregadores e balanços. Mas, acima de tudo, eu aprendi que quem exerce o papel de tia nessa vida o recebe para espalhar felicidade sem fim a esses seres pequeninos.

E eu, como tia, queria declarar que o que eu puder fazer para te proporcionar os momentos mais felizes da sua infância, adolescência e até mesmo juventude, eu farei – até mesmo voltar à minha infância e brincar na piscina com você e suas amiguinhas, fantasiando que sou a mãe sereia de vocês. Afinal de contas, você é a princesa mais linda desse planeta.

Avisa o papai e a mamãe que eu ainda espero pelo dia em que te levarei para conhecer o mar de Florianópolis e passaremos o dia construindo castelos de areia que o mar levará e eternizará embaixo do oceano, junto com esse laço imensurável de amor que criei por ti, minha menina feLiz.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

Um eu sem você #16 – 19 de Outubro

O dia está lindo, o Sol está potente e eu quero aproveitar o máximo desse domingo. Acordo com o calor insuportável dentro da barraca. De ressaca, esse calor me deixa com a pressão baixa.

Preciso comer. Na padaria, a fila está gigante e o tempo abafado. Me concentro pra me manter em pé e não deixar a pressão me derrubar. Não consigo e preciso sair dali. Me sento e peço a um amigo pra comprar por mim.

Me refresco, melhoro, como um misto quente e bebo bastante água, mas só com o passar do dia é que consigo ficar 100%.

Aqui, não tem sinal de celular e se torna uma boa maneira de eu não te procurar e não saber nada teu.

Aproveito o mar, a vista, o Sol, a areia. Mas sempre penso em você. Vejo casais e penso em você. Vejo demonstrações e penso em você. Tudo que eu vivo, vivo querendo dividir com você.

Às 16h uma ventania começa e faz guarda-sóis voarem, só não voa o amor que eu sinto por você. Saio do mar e começamos a arrumar as coisas para voltar para casa. Às 18h estamos em Bertioga e pegando a estrada de volta.

tumblr_kx63z119OW1qzcp6io1_1280

Assim que o sinal do meu celular volta, busco informações sobre você. Ao observar seus passos virtuais, chego à conclusão de que você está pelo menos paquerando três caras diferentes.

De certa forma, saber desse número me deixa melhor. Prefiro que se encha de superficialidade do que encontre alguém pra ocupar o amor que um dia pensei ser meu.

Descubro que você virá pra Americana no fim de semana e minha vontade é ficar plantada no bar em que conhecemos e que suas amigas sempre vão só pra ver se eu consigo te ver. Fico imaginando como seria se nossos olhos se cruzassem. Talvez os meus não aguentassem e começariam a agitar esse mar que venho carregando dia após dia.

Durmo quase a viagem toda e quando chego em casa tudo o que eu quero é dormir. Mas não consigo.

Demoro mais do que eu previa, mas antes das 01h eu adormeço.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

A carta dos 22

Olá, sweet heart!

Hoje é seu dia e eu estou aqui para te dizer algumas coisas que eu gostaria de ter ouvido quando eu tinha 22 anos – e se eu tivesse ouvido, não teria me importado assim como sei que você não irá de imediato.

Sei que não sou tão mais velha que você, mas o que realmente conta na vida são as experiências, não a quantidade de dias que carregamos em nossos corpos. Então em seu aniversário, te desejo um feliz, feliz, feliz ano. Você merece – e eu espero que você veja isso também.

Mas mais do que tudo, desejo que você receba um presente este ano. Um presente chamado let it go (“deixe ir”) – e não, não é a música. Alguns anos atrás, eu estava exatamente onde você está e se alguém me dissesse que dependia de mim, somente de mim, pra eu me levantar e deixar alguns sentimentos irem embora… Eu teria chorado na frente de todos.

Eu costumava pensar que o amor que eu sentia iria me acompanhar para sempre – com ou sem ela – e ela era uma piranha! Graças a Deus eu a deixei ir. Mas a questão é: eram só contos de fadas que eu me fiz acreditar. Nós conhecemos um monte de gente durante nossas vidas. Tem 7 bilhões de pessoas respirando no mundo. Por que deveríamos “ter” somente UM amor? Isso seria muito injusto – com todos nós! E é por isso que conhecemos novas pessoas. E é por isso também que algumas pessoas ficam em nossas vidas só por um tempo.

tumblr_lhws8yYRjg1qe4q9mo1_500

Assim, em seus 22 anos, eu desejo que você realmente queira deixar esses sentimentos irem embora do seu pequeno corpo. Que todos os pedaços que a mantém para baixo vão embora desse seu gigante coração. O chão não é o seu lugar. Seu lugar é no céu. Um céu cheio de estrelas, como você.

Então: DEIXE IR. Depende de você, irmãzinha. Desista da idealização e vá ser feliz. Você merece um lugar melhor do que onde você está hoje. Não acha?

Em coração e em mente, eu estou nesse momento te enviando todas as energias que você precisa para acreditar que você merece mais. Muito mais. Que assim você consiga se levantar e caminhar para uma nova, e muito mais feliz, vida.

Algumas vezes na vida é melhor viver sem a poesia mas com a felicidade verdadeira. Seus textos tristes irão acabar, sua inspiração talvez diminua – ou aumente com os textos mais felizes que você já escreveu –, você vai dormir bem e confortavelmente… Então o que você tem a perder? Nossa vida é hoje. Só hoje. E só por hoje você tem que ser feliz. Depende de você. O que você vai fazer sobre isso? Assistir a vida passar ou passar com a vida?

Eu sei que esta é uma carta pesada para uma carta de aniversário, mas eu, como irmã mais velha, não aguentaria te ver ficar em modo de espera por mais um ano. Eu quero ver você correndo atrás dos seus sonhos, com o peito aberto para o que Deus, ou o destino, ou a vida reservou para você. Mas é você quem tem que abrir os olhos para ver o que é seu. Caso contrário, alguém pode roubar isso de você. E eu acho que não é isso que nós queremos.

Por último, desejo que você goste do livro e deste presente mental – o último mais que o primeiro.

Te amo e espero que este ano a faça se sentir infinita, por 365 dias.

Com amor e tapas na cara,
Carla Oliveira.

Assim que recebi essa carta e o Leonardo Lino a leu para mim a minha vontade era de chorar, mas eu travei. Eu a reli outras vezes e estava preparada para ouvir tudo que essa carta tem a dizer.

Só estou compartilhando ela aqui porque foi algo que me fez evoluir muito e claro, o tapa doeu.

Espero que vocês estejam prontos para deixar ir.

Obrigada Carla pelas palavras e Leo por acompanhar de pertinho esse progresso! – Amo vocês.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.

O que tem de ser, será

Durante todos esses anos, nunca me convenci completamente que nossa vida fosse regida pelo Destino – Deus, acaso ou coisa parecida –, mesmo acreditando um pouco nessa verdade. Até você chegar.

Sempre acreditei, sim, que conhecemos determinadas pessoas por algum motivo – as especiais, principalmente – e que nem todas irão permanecer ao nosso lado até nosso último suspiro… Mas constantemente mudamos de opinião e ideias – sem contar a imensidão de escolhas erradas que fazemos durante o percurso também –, então quem garante que aquilo que escolhemos pra viver realmente foi destinado a nós?

Meu sonho sempre foi morar no sul no país, mas que essa aspiração me traria tantas outras realizações eu jamais poderia supor. Quando, desde 10 anos atrás de desejos de vir pra cá, que eu iria imaginar que acharia uma vaga exatamente naquilo que eu gosto e com um bom salário para quem acabou de se formar e tinha 23 anos e, dias antes desse processo seletivo, um conhecido me levaria até sua irmã – e amiga sua –, que viria a ser uma breve “housemate” e me traria você, que sempre esteve tão perto mas o Destino não conseguia nos apresentar? Nunca.

E eu, tão focada única e exclusivamente em exercer o papel que escolhi para mim de ser uma funcionária exemplar e agradecer todos os dias ao Universo por ter me impulsionado a me arriscar e vir pra cá, coloquei uma venda para fingir que não via você. Eu não podia sair do caminho que tracei pra mim mesma. Eu não queria sair do que eu havia planejado pra mim mesma.

Mas como já diria um de meus escritores favoritos, “o que tem de ser tem muita força” (ABREU, Caio F.) e essa força invisível aos olhos e essencial ao coração me fez cair de amores diretamente nos seus braços.

E nunca uma queda me fez tão feliz.

Destiny-Quotes-Tumblr-17

“As sete cartas do Tarô são suas e os dez destinos mais prováveis são meus… E se você pedisse para abrir um caminho, este iria dar na nossa casa, meu bem”

Embora as diferenças gritantes, o signo mais louco te regendo e a teimosia te seguindo mesmo você mandando ela embora, como um ímã, fui atraída para cada vez mais perto de ti, até morar dentro de você e construir sua moradia aqui dentro de mim também.

Eu sei que não sei e não consigo falar muito – foram muitos os traumas que me colocaram nessa minha concha canceriana que me mantém segura de tudo –, mas do pouco que falo, é um muito do tudo que carrego em mim por ti. Mas você não precisa ter medo dessa minha concha protetora… Já te coloquei embaixo dela, junto de mim.  Assim, nada nos atingirá, meu amor.

Você diz que eu posso ficar o tempo que eu quiser por aqui, sempre insistindo que também posso ir quando eu quiser… Mas deixa eu te contar um segredo: eu quero ficar o tempo todo ao teu lado até o tempo do mundo acabar. Pode ser?

Que o Destino continue a agir e tomara que aja para que continuemos assim… Tão perto que te sinto junto de mim mesmo longe.

Obs.: Espero que vocês todos deixem o Destino agir sobre a vida de vocês.
Desconstruam o que vocês julgam ser feito pra vocês e aceitem o que de fato é. ♥

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

Um eu sem você #15 – 18 de Outubro

É bom estar longe, em contato com o mar, a areia e o Sol. Mas às 10h, quando estamos todos prontos para ir à Praia, o tempo fecha e meu humor instantaneamente muda. Eu não funciono muito bem em dias nublados.

Pouco depois das 11h30 nos sentamos para almoçar e, conversando com uma amiga sobre lembranças, sexo e sentimentos, meu olho começa a lacrimejar e choro na mesa da lanchonete.

Minhas amigas começam a cantar Parabéns pra mim, para mudar o ar e desafogar minhas emoções. No fim, fica tudo bem. O sol sai mais uma vez, a cerveja está gelada e o meu coração continua derretido por você.

2

À noite, buscamos o que fazer e, no final, ficamos eu e um amigo bebendo em frente ao mar. Me atento aos casais sentados na areia em torno de luzes e violão e penso mais uma vez no quanto eu queria viver isso com você.

Com a luz do luar e das estrelas tudo fica sempre mais difícil e pesado. Sua ausência se acentua e eu queria o cheiro dos seus cabelos na minha roupa, na minha cama, no meu travesseiro. Na minha vida.

Embriagada, deito e durmo. Não tenho sequer tempo de pensar.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.

Você não está sozinho

Um dos sentimentos mais terríveis que um ser humano pode experimentar durante sua jornada é a solidão. Digo isso pois a solidão geralmente é vasta, ampla, e parece não ter fim no horizonte. Mesmo em companhia, muitas pessoas ainda experimentam a solidão. Ela é vertiginosa e sorrateira. Te pega quando você menos espera. É quase uma doença, na qual a cura está em você mesmo.

tumblr_mfpgsnpjy21qk8xvqo1_500

Ao longo dos meus (curtos) 24 anos de existência, pude me deparar com diversos momentos de solidão. Estar só, na verdade, é a condição natural do ser humano. Somos seres autônomos, independentes e donos de nossas próprias vontades e escolhas. O convívio social, a interação entre os seres humanos é que é avessa à nossa condição natural. É a ruptura, a fuga do caos do individualismo que encontra ordem em outros seres.

Pode parecer piegas, mas todos nós, em algum momento de nossa vida, nos sentiremos sozinhos. É como aquele remédio ruim que você TEM que tomar. Ele tem o gosto amargo, mas faz de você uma pessoa melhor no fim de tudo. E estar sozinho não se trata de ter companhia. Eu mesmo já estive acompanhado diversas vezes e, ainda assim, estava só. Só, porque sonhos, vontades, idéias, conversas… as almas não eram compartilhadas. Compartilhar tempo não é o antídoto que você precisa. Às vezes, para deixar a solidão passar, você só precisa, simplesmente, vivê-la…

Há um ditado americano que eu gosto muito: “get your shit together” (algo como recomponha-se). Você precisa se recompor desse sentimento. Aceitar que ele existe e que uma hora ele passará. Encontre verdadeira companhia em si mesmo. É possível? Com certeza. É fácil? Não.

Aceitar que a sua solidão geralmente deriva de suas expectativas é uma das partes mais difíceis. As pessoas não vão te corresponder como você espera, não preencherão seu vazio e tampouco trarão algo de que você precise. A solidão é fruto da necessidade de ser aceito, amado, desejado. Entenda: todas essas vontades não lhe são naturais. A priori, você deve se aceitar, se amar, se desejar. É entender que você tem em suas mãos exatamente aquilo que você precisa.

E quando você descobrir isso, vai perceber que as coisas estão ali, há um passo de distância. Go get it! Hoje você pode estar sozinho, mas descobrirá a melhor companhia no exato momento em que se encontrar.

Leonardo Lino 24 anos, publicitário,  é um apaixonado por economia, política e filosofia. É um inimigo declarado do estado. Um minarquista pragmático. Tem como inspiração Ayn Rand e Ludwig von Mises. Gosta de falar abobrinhas, bobagens e jamais vai te levar a sério. Também tem um lado místico. Não olha torto que o santo é forte. Está aprendendo a escrever, desculpem os maus modos.

Eu não te levei comigo

Eu demorei pelo menos alguns anos para sentar aqui nessa cadeira, olhar para esse computador e escrever esse texto que tem o título que nunca imaginei que ele iria ter: “Eu não te levei comigo”.

Passei alguns meses sem te escrever e para ser sincera, não tive vontade de direcionar tudo que meu peito insistia em sentir para palavras que você nem se quer lia.

Eu me libertei da minha própria literatura romântica porque você tinha deixado de ser o motivo da minha inspiração.

Dessa vez, quem te abandonou fui eu.

Eu sai de casa e não te levei comigo, vesti a blusa de frio da minha banda favorita que você me deu e não te levei comigo, passei em frente aos lugares que eram cúmplices do nosso amor e eu não te levei comigo.

Não te levei quando decidi (mais uma vez) conhecer alguém legal e também não te levei quando o assunto chegou nas ex namoradas. Na verdade, quando me perguntam de você eu apenas digo que seguimos caminhos diferentes.

Lembro que quando decidi te deixar você já tinha me deixado, mas eu dificilmente aceitei a ideia.

Foram meses de conflito com meu consciente, várias noites sem dormir tentando achar as respostas que só você poderia me dar e nunca deu.

tumblr_m3u464RlmZ1qkvdvvo1_r1_500

Entendi que era hora de te abandonar quando no dia do meu aniversário recebi uma carta dizendo que este ano o melhor presente que eu poderia ganhar era: deixar ir. E eu deixei.

São raras as vezes que você invade meus pensamentos, eu tinha até esquecido que passei o dia escutando umas bandas de rock que com toda certeza você ia adorar, mas eu me esqueci.

Saber que ano passado era você quem me levava, me levou pro seu mundo, deixou aberta a porta do seu coração e pedia com tanta sinceridade nos olhos para que eu não te abandonasse, mas querida, eu deixei ir.

Me desfiz do peso que carreguei durante todo esse tempo quando vi quão injusto é acharmos que só temos um amor na vida diante de 7 bilhões de pessoas no mundo.

O amadurecimento que tive durante esse tempo de questionamentos e incertezas só serviu para mostrar o quanto eu mereço mais, como se o céu não chegasse nem perto dos meus  limites. Eu definitivamente precisei deixar você ir para compreender como o mundo ainda pode ser grande, como os amigos podem ser minha salvação, meu porto seguro e minha felicidade plena.

Eu te deixei ir sem mágoas, rancor ou ressentimentos, aceitei sua partida com tranquilidade e paz.

Que daqui em diante os textos tristes se transformem em poesias alegres, que o incompleto se forme completo em toda sua dimensão. Que a inspiração seja um novo sorriso, um beijo na madrugada de domingo, um abraço caloroso nas sextas frias, que enfim, a inspiração seja novos olhos se abrindo nas manhãs de segunda.