Um eu em carta – Leonardo Lino

Para escrever uma carta ao meu passado, eu precisei voltar até lá. Enxergar novamente tudo aquilo que um dia eu vivi, que um dia me machucou, que um dia me alegrou… Revisitar lugares e rever pessoas que eu não tinha a intenção de reencontrar.

Mesmo que seja só por pensamento, a tarefa foi difícil. Mas lá vou eu. E seja o que Deus quiser.

Léo, 10 anos depois, aqui está você. Sentado em frente a um computador que você sempre quis (acredite, você tem um Mac, haha), um celular bacana, um carro, os melhores amigos do mundo e muitos problemas para enfrentar. A vida não ficou mais fácil e nem mais bacana. A vida ficou diferente. Diferente daquilo que você esperava, mas acredito que um pouco melhor. Nós nos superamos, Léo. Mas calma, ainda temos uma longa estrada pela frente.

Sei do quão difícil está sendo para você. Aos 14, um adolescente pobre, acima do peso (bem acima), e gay, não é uma das pessoas mais populares do colégio católico ultra-fancy que você estuda. Seus amigos de verdade, a essa altura, se resumem a 0, e você vai descobrir que pode ficar pior. Espere até os dezesseis.

11874004_875446915841890_580718057_n

Mas eu estou aqui para conversar com você de maneira aberta e sem ressentimentos, visto que não poderemos mudar o que já passou. Nosso trabalho, agora, consiste em mudar o futuro do ponto de onde eu estou.

Você está passando por uma fase depressiva. Falta coragem, falta entusiasmo, sobra vergonha da sua condição financeira quando comparada à das pessoas ao seu redor. Neste ponto da vida, você tem vergonha até de entrar no carro simples da sua família.

Léo 14, desculpa te expor desse jeito. Não quero parecer sensacionalista ou dramático, mas quero me lembrar das coisas que já enfrentamos para que eu nunca me esqueça da força que eu tenho. Você sabe que não está sendo fácil estudar o dia todo comendo um salgado na hora do almoço, apenas, e depois andando 6 km para voltar para casa pois não tem o dinheiro do ônibus. Para que te conforte, hoje você corre isso por hobby e come bem, bem melhor. Gratidão universo.

A sensação de estar numa escola como a que você estuda não é das melhores, pelo menos não nesse seu momento. Ainda é cedo, mas seus talentos começam a aparecer agora, e você sempre apresenta os trabalhos, e até se diverte um pouco com seus amigos. Talvez neste ponto você já esteja mais zen em relação a tudo, em relação ao bullying (a gente nem sabia da existência desse termo), você está ficando mais forte.

O seu inconformismo diante da vida não vai acabar. Nós somos eternos inconformados. Você se sente revoltado com o que vê, você é agitador, e não acredita que as coisas possam ser do jeito que é. Esse espírito quero manter sempre vivo dentro de mim, graças a você.

A transição da oitava série para o colegial não é das melhores. Ah, você nunca vai ser bom o suficiente para seus colegas do time de vôlei – desista deles porque eles já não acreditam em você. Seu primeiro “emprego” na loja da tia tem muito a te ensinar. Muito, muito mesmo. E você não vai parar de trabalhar, então se acostume com isso.

Hoje você é grato por ter estado onde esteve. Vai perceber que tudo o que você tem deve-se à melhor educação que sua vida, seu colégio e seus pais te proporcionaram. Não preciso te dizer para se afastar das falsianes, pois a vida vai se encarregar disso. Você estará sozinho, mas não estará só. Você me ajudou a descobrir que somos sempre a nossa melhor companhia, e que, quando queremos, podemos chegar onde quisermos.

Obrigado, Léo aos 14. Você me fez lembrar que nós somos bem maiores que os nossos problemas, e que já passamos por mais coisas do que achamos que passaríamos. Agora, reabastecido da nossa coragem, eu volto para o presente. Te deixo aí, intacto, perfeito. Como tem que ser. Daqui em diante, ainda há muito para ser vivido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s