Sinta-se vivo

Respirar não é suficiente para sentir-se vivo. É preciso muito mais que isso: ambições, sonhos, paixões, amores, lugares a se visitar, pessoas encantadoras, músicas que dizem por você, filmes que te levam para onde queria estar – ou que te mostram a realidade, nua e crua. Alguém pode se sentir vivo por ter o trabalho dos sonhos. Acordar às 6 da manhã todo dia e, mesmo assim, se sentir vivo por fazê-lo. Uma mulher pode se sentir viva pelo simples fato de ter dado vida a uma nova criatura.

Eu? Eu preciso de múltiplas razões para me sentir viva. Mas, de todas elas, eu preciso do encantamento, da paixão. Do amor que nunca vira bom dia. Das declarações diárias. Do cotidiano marcado pelas surpresas de uma mensagem espontânea. Da vontade de se encontrar no meio de uma tarde de segunda-feira.

Preciso da contradição de me sentir viva ao perder o ar entre beijos intermináveis e incontroláveis. Do prazer de dividir o mesmo colchão de solteiro e misturar o som da tua risada com a minha entre gargalhadas e conversas sérias. Busco pela ânsia de nunca me cansar de conhecer o outro e, mesmo vendo os defeitos, ainda sim querer estar junto logo após a despedida.

A minha vivacidade está na cumplicidade de dividir as alegrias, tristezas e chateações – sejam elas quais forem. Quer prazer mais vivo do que se sentir à vontade, como se conhecesse alguém a mais tempo do que de fato se conhece?

tumblr_ll93ckh60z1qdqy85o1_500_large

Uns sonham em ter grandes empregos, fazer grandes viagens, ter grandes conquistas e construir grandes famílias. Meu sonho inclui tudo isso: quero sim conhecer o mundo, quero ter um emprego que me permita fazê-lo e manter uma família. Mas isso, pra mim, só tem sentido se tiver, do meu lado, um amor. O amor da minha vida. Que acorde do meu lado todo dia e que, ao fazer isso, me lembre instantaneamente do porque estou aqui.

Isso, pra mim, é sentir-me viva. Ter alguém do meu lado para todas as horas. Que me desperte todos os melhores sentimentos e aspirações. Que, mesmo aos 90 anos, me faça sentir as borboletas no estômago como uma adolescente durante sua primeira paixão. Que me deixe com saudades em menos de um dia longe.

Amor, pra mim, é vida. E nada, nem ninguém, no mundo inteiro, há de mudar isso*.

*Muitos tentaram, mas não vão me derrubar do meu mundo de amor. E obrigada a você, que está aqui hoje e me lembrou do que realmente sou por dentro. E desejo a vocês que ninguém no mundo possa te desvirtuar do caminho do amor recíproco, leve e pacífico. Porque amor é paz, se for diferente disso… É qualquer coisa, menos amor.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.
Anúncios

1 comentário

  1. Isis (@IsisBlack) · julho 31, 2015

    CHOREI !
    que coisa mais linda de se ler! compartilho do mesmo pensamento que você, Carla. Tudo a mim, envolve o amor. O fim do dia envolve o amor. O colo envolve o amor. A felicidade só é real quando compartilhada
    que texto lindo! parabéns pelos seus sentimentos. e que o AMOR te guie hoje e sempre :*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s