Um eu sem você #10 – 13 de Outubro

Meu anjo ouviu minhas preces e permitiu que eu acordasse um pouco melhor hoje, mas eu ainda lembro-me de você. Em todo segundo que minha cabeça para é em você que eu penso. No seu beijo, no seu cheiro.

Por falar em cheiro, hoje eu decidi voltar a usar meu perfume antigo… Dessa forma, lembro menos de você. É triste, né? Mas o meu próprio cheiro me faz lembrar de você.

Vejo um link com dicas para a monografia e me seguro para não compartilhar com você. Vejo sua foto no Instagram e minha vontade é de comentar nele. Não, é de estar com você, te abraçando por trás. De ser tua.

A falta de fome não me deixa perceber que já passou da hora do almoço e saio almoçar às 13h15. Como por obrigação, não por querer ou sentir fome. A correria do dia me faz esquecer o coração que carrego no peito, mesmo que por alguns minutos.

Planejo ir ao show da Banda do Mar, conforme havia combinado com você… De certa forma, uma mínima ponta de esperança que seja de cruzar com você me anima, mesmo tendo visto que vai a uma festa em Marília.

Em outro segundo, uma amiga me surpreende e planejo ir para a praia. Ah, a praia. Eu aceito. De forma infantil que não me orgulho, espero que veja e te toque ou incomode.

alone-beach-black-fashion-Favim.com-2637864

Em um dos sites que entro diariamente, encontro uma matéria sobre um cara que criou infográficos com receitas. Se fosse há duas semanas, eu teria enviado o link para você, brincando com os seus dotes na cozinha e, no final, riríamos juntas.

Hoje é Dia do Terapeuta Ocupacional, e antes mesmo que você postasse algo sobre a data, eu já sabia dele e planejava te parabenizar. Mais uma vez, guardo tudo pra mim.

Após o expediente vou ao cinema com uma amiga da agência e a cada passo no Shopping, vejo coisas as quais gostaria de poder dividir com você. Penso que, se um dia voltarmos a ser quem éramos, juntas, terei tanto assunto com você. São tantas conversas mentais que já não consigo mais contá-los.

Estou mais leve, mas não o suficiente para que meu pensamento não me leve de encontro a você e às memórias que insistem em viver.

Por uma noite, sinto meu coração mais calmo.

Deito para dormir, mas não consigo. Dormir, pra que? O corpo quer descansar, mas a mente sente a cabeça repousar no travesseiro e quer voar pra bem longe, onde o rei é o Amor e a rainha é a Felicidade.

Bem melhor do que nos sonhos, no silêncio da noite, com os olhos bem abertos e sentindo seu coração pulsar, é que a poesia vem te visitar e te encher de vida.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s