Quando alguém te virar as costas, não fique parado

Me recordo de ter recebido muitos nãos nessa trajetória (não tão curta) de 21 anos, lembro de ter ouvido que eu não seria capaz de muita coisa, que hoje, faço com tamanha perfeição. Ouvi que não seria jornalista, não teria nível para almejar alguém com uma classe social maior que a minha, já me pediram para sair de um lugar pelo simples fato de eu estar sendo eu.

Hoje esse texto é nada menos que a minha revanche. Me derrubaram e, quando eu estava no chão, pisaram em mim. Mas eu levantei amigos. Sobrevivi, me ergui e agora, quem quer falar, sou eu.

É um pouco egoísta pensar nas minhas frustrações para compor essas palavras que vão chegar até vocês, mas acredito que algum sentimento de revolta e não aceitação da injustiça cometida no mundo vai se fazer presente nos corações de vocês.

Poder estar onde estou, nesse exato momento, é só uma das pequenas provas que a vida se encarregou de esfregar na cara de muita gente que dirigiu o olhar para mim e distorceu totalmente a ideia de quem eu sou.  Conversei com tanta gente nesse mundo que não me faltam histórias para contar, passei dias, meses, buscando nos livros respostas para analogias criadas na cabeça de alguém que estava prestes a aceitar os fatos da vida como um sinal de que o fracasso era o meu destino.

tumblr_mdefek6cQc1r1hg33o1_500

Conheci uma garota tão espetacular que me motivou a ser melhor. E eu fui, por mim e por ela, e sabe o que ela fez? Me virou as costas. Eu a vi saindo da minha vida e cada passo que ela dava se distanciando de mim, mais eu sentia que aquela lição do universo que “era para ser você, e era pra ser você agora, e aqui” era a maior mentira. Porque ela me virou as costas me amando e eu fiquei ali amando ela.

Será mesmo que ela acreditava em todo meu potencial? Será que ela acreditava que hoje eu estaria escrevendo para algumas empresas e falando em nome delas? Será que o cara que me viu pela primeira vez e me tirou as expectativas sabe que hoje eu escrevo porque, cara, eu tenho o maior conteúdo?

Peço desculpas pela rebeldia da publicação de hoje, por conter nessas palavras toda a raiva que carrego do mundo, mas sejamos honestos, quem é que não viu as costas de alguém se afastando da gente e naquele exato momento nossa ideia de felicidade se distanciava junto?

Os mesmos “nãos” que eu tomei por duas décadas me fizeram repensar se aquelas pessoas sabem do meu caráter, do meu potencial ou será que existe algum nível entre a linha tênue do amor e do carinho?

O fracasso só vem para quem atrai e eu escolhi tapar a boca de muita gente que desdenhou do meu empenho, me julgou pelo meu estilo, me caracterizou pela minha condição social. E aqui está minha assinatura, vocês vão ouvir falar de mim.

Jamile Ferraz

Jamile Ferraz Jornalista, mas gosta mesmo é de romance barato. Virginiana com vida profissional, mas nunca conseguiu tomar um rumo na vida pessoal. Acredita em destino, mas nem tanto. Apaixonada por livros, cinema e a música é como combustível. Um dia vocês vão ouvir falar de mim.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s