Um Eu Sem Você #4 – 7 de Outubro

“O tempo torna tudo mais lento e pesado”. Essa é a frase que ficou na minha cabeça após lê-la no livro que comprei pouco antes da última vez que te vi. Assim como no livro, o segundo dia torna tudo ainda mais pesado para um coração que já está cansado de lutar.

Mais um dia e tudo o que eu queria era ficar aqui, nessa cama. Eu sei que o Chico discordaria e diria que é inútil dormir que a dor não passa, mas ela parece bem mais fraca enquanto vivo no mundo dos sonhos.

Enrolo durante todos os minutos que posso e não posso para evitar mais um dia de realidade. Cumpro as mesmas tarefas matutinas antes de partir para mais uma jornada de trabalho: o trabalho que me garante o rendimento financeiro todos os meses e o trabalho de não deixar isso – a sua falta – me afetar ainda mais.

Sentada no banco do ônibus, minha cabeça voa instintivamente para a noite em que conheci seu beijo. Você estava com uma camiseta de oncinha. Era a mais linda de todo o bar. Como eu poderia esquecer isso?

Quando meus lábios tocaram os seus, eu tive certeza de que estava completamente perdida. Eu só esperava que dessa vez, com você, fosse diferente. Sabe? O seu toque, o seu carinho… Apenas a sua presença, pra mim, já era mais que suficiente. O ônibus passa em um buraco, volto um pouco à realidade e penso no quão difícil vai ser guardar toda essa saudade no meu baú imaginário repleto de afetos mal acabados.

tumblr_mkyjm97yAw1romvo7o1_500

As horas se arrastam. Parece que nunca demoraram tanto para passar. Já não consigo mais produzir com tanta eficiência e atenção. Eu perdi a graça das piadas, as cores dos dias, o brilho nos olhos e, talvez, a esperança. Agora eu sinto tudo como se não tivesse mais volta. Olhar pra trás me soa como burrice.

Hoje eu li um texto e cheguei à conclusão de que acho que você é meu cigarro. E eu nem mesmo fumo.

No caminho de volta pra casa, me perco ainda mais em pensamentos, sonhos e planos que não se realizarão e quase perco o ponto para descer do ônibus. Em casa eu sei que terei um bom motivo para esquecer um pouco dessa pedra em cima do meu peito.

Minha sobrinha enche minha noite de alegria, de uma felicidade tão simples que eu não tenho como me permitir ficar triste. Mas eu peco e, vez ou outra, entre deixá-la de ponta cabeça ou brincar com o Poney, penso no meu desejo de querer dividir isso com você.

A minha florzinha, somada à sua companhia, era minha paz e felicidade plena. Ela adormece em meus braços e novamente meu pensamento era no quanto eu queria ter isso com você. Coloco-a na cama e me preparo para deitar também.

Durante o dia, guardei momentos que gostaria de dividir com você e que jamais irei. O estagiário-redator da agência me conta que vai pra outra agência, e eu penso em dividir com você. Meu chefe elogia meu trabalho, e eu queria que você soubesse. Fui jantar no meu pai, e eu acredito que você iria gostar de saber e participar disso, afinal, você é uma das poucas e únicas pessoas que sabem da minha história com ele. Minha sobrinha age da maneira mais linda, e eu queria gravar e mandar pra você.

Nos 45 minutos do segundo tempo eu perco mais uma vez essa luta e te procuro. Mas, dessa vez, é diferente. Você está mais distante do que jamais vi. Você mal responde, mal se importa. Parece que já esqueceu. Parece que todas as declarações, planos e sentimentos sequer existiram.

E eu sinto tudo que já senti por todas as outras milhares de vezes em que acreditei e dias, meses depois a vida me provou que eu não deveria ter acreditado.

Ao invés de aliviar o peito, ele incha mais. As lágrimas saem freneticamente, mas parece que quanto mais elas saem, mais a dor aumenta.

Carla Oliveira

Carla Oliveira Jornalista por formação, apaixonada pelos encantamentos diários por destino. Há 23 anos tenta escapar dos sentimentos, mas sem eles fica sem sentido. O cheiro que mais gosta é aquele teu que gruda na pele dela. Ah: canceriana, intensa, extremista e chata.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s